quarta-feira, 2 de abril de 2008

Profundamente lamentável


A Sessão da Câmara de Vereadores por pouco não se transformou em palco de uma grande pancadaria na noite de ontem (01/4). O clima esquentou a partir da manifestação do ex-Prefeito Rubem, que afirmou não ter existido nenhuma irregularidade na sua administração, relativa à gestão do Fundo de Aposentadorias dos Servidores e na aplicação de um recurso oriundo do INCRA, prevendo obras de infra-estrutura no assentamento Bamburral.
O comentário geral é de que a manifestação do ex-Prefeito não serviu para esclarecer suficientemente tais acusações. O fato é que ele usou o espaço para tecer duras críticas ao atual governo, transformando a Câmara num palanque para a disputa política entre a situação e a oposição do PMDB. Rubem tentou comparar o seu governo com o atual, e no comparativo a oposição garante ter levado larga vantagem. Será mesmo?
Liderados por Rubem, os vereadores oposicionistas “desceram o pau” no governo, o que acendeu a paixão do vereador Batista, do PDT. O bate-boca andou perto de ser resolvido no braço, quando o vereador João Bosco (PMDB) partiu para cima de Batista, tendo que ser contido por seus colegas.
Há quem comente que a manifestação de Rubem na Câmara faz parte de uma estratégia do “frentão” para lançá-lo como candidato a Prefeito nas eleições deste ano. O Certo é que o “homê” continua a mesma raposa de sempre e cada vez mais em alta entre as lideranças e partidários do tal “frentão”.
O certo também é que a Câmara é uma instituição séria e não deveria servir de palanque para a disputa eleitoral entre governo e oposição. Lamentável.
Ontem foi 1º. de abril, mas o povo do Herval não é bobo e sabe separar política de politicagem.

Nenhum comentário:

Para pensar

Todo mundo, alguém, qualquer um e ninguém Esta é uma história de quatro pessoas: TODO MUNDO, ALGUÉM, QUALQUER UM e NINGUÉM. Havi...