sexta-feira, 29 de julho de 2011

Deputado petista visita Herval



O deputado estadual Edegar Pretto (PT) cumpriu agenda de trabalho em Herval, nesta última quarta-feira, dia 27 de julho.
Como diz o slogan do seu mandato, o parlamentar petista atua sempre com um pé na luta e outro no parlamento. Neste sentido, antes de visitar os assentamentos São Virgílio e Nova Herval para ouvir o povo que lá reside e levar informações sobre demandas e ações governamentais em favor da agropecuária familiar, Edegar fez questão de deixar seu abraço aos vereadores e servidores da Casa Legislativa hervalense.

Programa de índio

Estréia hoje no blog do Toninho Programa de índio. Um espaço para mostrar imagens de algumas badalações minhas pelos principais “points”, eventos ou “atrativos turísticos” da terrinha. Embarquem comigo neste “programa de índio”, então.
E para começar, vamos espantar o frio desta estação com um mergulho nas belezas e nas águas do Passo do Mingote...












quinta-feira, 28 de julho de 2011

Nem só de pão viverá o homem

Carta do Ator e Presidente da Funarte, Antonio Grassi ao Movimento de Trabalhadores na Cultura



A luta por mais verbas para a cultura é de extrema importância. Deve ser uma luta de todos os artistas, produtores, técnicos, gestores, enfim, de toda a sociedade brasileira. Ao longo da minha vida, seja como artista, seja como homem público, sempre empunhei esta bandeira. Da mesma forma, mantive postura inflexível na defesa da liberdade, da democracia e dos movimentos populares.

É com tal espírito que a manifestação convocada por segmentos artísticos de São Paulo foi encarada por mim e pela Ministra Ana de Hollanda: os portões da Funarte foram mantidos abertos, a força policial não foi convocada e, desde o primeiro momento, nos declaramos dispostos ao diálogo.

Os principais pontos expressos no manifesto, como as PEC’s 150 e 236 e o Prêmio Teatro Brasileiro encontram-se em discussão no Congresso Nacional. É importante que o debate extrapole os limites dos artistas e fazedores de cultura e chegue aos mais amplos setores da sociedade. Protestos legítimos auxiliam neste processo.

Entretanto, quero ressaltar algumas atitudes que não parecem coadunar com o espírito da luta comum dos artistas brasileiros. Cerrar os portões da Funarte – com correntes e cadeados – ofende nossa história de luta pela liberdade. Impedir o acesso de servidores públicos – ou expulsá-los sob ameaça das dependências da Funarte – relembra momentos terríveis de nosso passado não muito distante. Impedir que artistas, escolhidos por processos públicos para ocupar as salas da Funarte, exerçam a sua profissão não é aceitável sob nenhum aspecto. Impedir o andamento de Editais que estão sendo julgados e que favorecerão a própria classe artística é atirar contra o próprio pé. São fatos que, ao invés de atrair simpatizantes para a causa da cultura, dividem e isolam os movimentos.

Reitero a ampla disposição para o diálogo com os movimentos populares, conforme orientação da Presidenta Dilma, da Ministra Ana de Hollanda, e de acordo com a minha própria história de vida. É o único caminho possível para que a Cultura Brasileira seja finalmente colocada no patamar que merece.

Antonio Grassi, ator e presidente da Fundação Nacional das Artes

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Funcionários da prefeitura lotam plenário da Câmara




Os servidores da administração municipal lotaram o plenário da Câmara Municipal na noite de ontem (26/7), para acompanhar a tramitação do PL 031/11, de iniciativa do Poder Executivo, que propõe a reestruturação do quadro de cargos e salários dos servidores CCs.
O Projeto foi apresentado na pauta para votação, mas no início da discussão o vereador Daniel Xavier (PMDB) apresentou pedido verbal solicitando o adiamento da votação, nos termos regimentais.
A solicitação do vereador foi de encontro ao pedido feito pela direção do Sindicato dos Municipários (SIMHER) na semana passada que, em documento enviado à Presidência do Legislativo, pedia que o projeto em questão não fosse votado antes que o chefe do Executivo encaminhe proposta de revisão do salário dos servidores do quadro de carreira da prefeitura.
Conforme estabelece o regimento interno, o pedido de adiamento foi posto em votação, sendo acatado por 5 votos contra 4. Diante desse placar, a votação do PL 031/11 foi adiada por pelo menos mais uma semana.




Leia a seguir, a íntegra do documento encaminhado pelo SIMHER à Câmara:



Senhor Presidente,

A Diretoria do SIMHER vem por meio deste manifestar sua indignação frente ao PL nº 031/11, onde trata da Reforma Administrativa dos CCS e FGs tendo em vista o aumento dos valores dos mesmos e a não valorização do restante dos servidores.
É inaceitável para nós, servidores efetivos, que o Executivo apresente projeto de lei onde faz reforma apenas para os cargos em comissão e função gratificada e, com isso, os demais servidores continuam com seus salários defasados, isto é, aumento e valorização somente para aqueles cargos de escolha do Executivo (...).
Reivindicamos que o Executivo encaminhe projeto de lei ao Legislativo, revendo o quadro de carreira dos servidores públicos municipais, antes de qualquer alteração no quadro de cargos políticos, pois conforme tabela em anexo, verifica-se que na última revisão anual na remuneração dos servidores, em janeiro, o menor padrão é de R$ 204,28 e ao final de sua carreira o servidor terá como vencimento R$ 408,28. Valores esses impossíveis de assegurar o sustento digno de uma família.
Verificamos também que em 2011 a reposição anual obrigatória para os servidores foi de 5,9090%, enquanto que o índice para o aumento das taxas e impostos municipais foi de 11,32%. Podemos constatar a defasagem dos salários, visto que da categoria A até a categoria H os valores do salário básico são inferiores a um salário mínimo, igualando os servidores em valores e não em requisitos.
Pleiteamos a realização de concurso público para preenchimento dos cargos necessários, restringindo ao máximo os cargos de confiança, nomeando servidores efetivos, pois CCs e contratos, além de investimentos em cursos e aperfeiçoamento para funcionários temporários não contribuem para o Fundo de Aposentadoria dos servidores, outro grande problema da nossa classe.
Senhor Presidente, Senhores vereadores em reunião com o Ministério Público fomos informados que o mesmo não é responsável pela necessidade da lei da reforma administrativa, como diz a justificativa do PL 031/2011, podendo ser, portanto, adiado e muito bem avaliado tal projeto já que envolve um grande número de pessoas, uma classe inteira que vem sendo massacrada e desvalorizada e, a questão da defasagem sendo ignorada pelas autoridades competentes.
Senhores, apelamos para que em respeito aos servidores efetivos (...), não seja votado o PL 031/2011 antes que o Executivo Municipal elabore projeto revendo o quadro de carreira dos servidores concursados, uma maneira mais justa em prol daqueles que dedicam toda a sua vida à comunidade hervalense.

Errei!!!




A autoria da Moção de Parabenização ao Frigorífico da Gruta, aprovada pela Câmara no último dia 19/07, é de iniciativa do vereador Luiz Alberto Perdomo, e não do vereador Jackson Xavier, como foi divulgado erradamente neste blog.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Palestra sobre Educação Ambiental




A Ong TCC, juntamente com a Prefeitura Municipal e o Sindicato dos Empregadores Rurais de Herval, convidam para a PALESTRA:

“EDUCAÇÃO AMBIENTAL: UMA ALTERNATIVA DIFERENTE”, com a professora Lair Correa, presidenta da ONG GEAN “Grupo Ecológico Amantes da Natureza” de Arroio Grande, com mais de 10 anos de experiência na área da educação ambiental, a realizar-se nesta sexta-feira (29/07/11), às 13h30, na SEDE SOCIAL DO SINDICATO DOS EMPREGADORES RURAIS, à rua XV de novembro.

Não deixe de participar!!!

Música para os meus ouvidos

Fiquei três dias num hospital em Pelotas acompanhando minha namorada que precisou ser submetida a uma cirurgia delicadíssima.
Ao chegar em casa, senti uma dupla alegria ao escutar um de meus sobrinhos tocando e cantando ao violão a belíssima canção do “Papas da Língua” que ora compartilho com vocês. Alegria porque é sempre bom voltar para os nossos e encontrá-los felizes. Alegria também porque nutro um amor platônico pelo violão e me senti realizado através do meu sobrinho.
Curtamos o bem e o bom da vida porque a vida é curta!!!


sábado, 23 de julho de 2011

Frigorífico da Gruta recebe parabenização



Por iniciativa do vereador Jackson Xavier (PDT), a Câmara Municipal aprovou durante Sessão realizada no dia 19/7, Moção de Parabenização à direção do Frigorífico da Gruta.
Segundo o proponente, durante a suspensão de abates que durou de maio de 2010 a outubro do mesmo ano, o Frigorífico não demitiu nenhum de seus funcionários. “Mesmo diante das inúmeras dificuldades enfrentadas pelo Frigorífico, sua direção nunca mediu esforços para elevar o nome de nosso município”, reforçou.
Conforme informa Jackson, o Frigorífico suspendeu suas atividades no período já mencionado, sendo que quando da suspensão havia pagamento em atraso a produtores. No entanto, antes da reabertura do Frigorífico, além de todos os produtores terem sido pagos com juros, nenhum funcionário foi demitido.
De acordo com o autor, o Frigorífico da Gruta gerou um retorno de ICMS para o município em 2008 e 2009, na ordem de R$ 800.000,00 e R$ 1.000.000,00 ao ano, além de fomentar pequenos produtores, os quais não poderiam vender sua produção para fora do município devido a pouca oferta que possuem, e o Frigorífico surgiu como excelente alternativa de venda a esses produtores. O Frigorífico possui 23 funcionários e o primeiro abate foi realizado no dia 11 de janeiro de 2007. Por tudo isso, é fundamental o reconhecimento e os cumprimentos desta Casa, concluiu.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Música para os meus ouvidos

Com vocês um dos maiores gênios da nossa música. Só isso! Então, porque perder tempo com delongas?
Deixemo-nos tocar pela maestria musical e poética do maravilhoso Lenine...


Vice-governador recebe hervalenses




No último dia 14/7, o Vice-Governador do Estado, Beto Grill, abriu as portas do seu gabinete no Palácio Piratini para receber o Presidente do Legislativo Municipal, Claudiomor Inhaia, o Diretor da Casa, Toninho Veleda, a assessora do PDT, Mariá Nunes, além do ex-prefeito Marco Aurélio Camarão.
A reunião teve como objetivo discutir com o Vice-Governador as ações e perspectivas de investimentos da gestão estadual na região, possíveis de beneficiar o município em termos econômicos e sociais. Também ficou encaminhada uma possível agenda política de Grill em Herval, em meados de agosto, na intenção de aproximar e fortalecer o grupo político que compõe a base de sustentação do governo do Estado no âmbito local.
Na ocasião, a delegação hervalense ainda convidou o Vice-Governador a fazer uma fala para toda a população hervalense, através das ondas da Rádio Herval FM 104.9, numa participação direta via telefone durante o programa Comando da Tarde, na qual Beto Grill lamentou o falecimento do ex-prefeito Nido Soares, lembrou o seu engajamento na luta pela redemocratização do país, exaltou o seu exemplo de homem público sério e competente, além da importância do seu legado em defesa dos valores democráticos.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Momento poético



SE AS MINHAS MÃOS PUDESSEM DESFOLHAR
(Garcia Lorca)

Eu pronuncio teu nome
nas noites escuras,
quando vêm os astros
beber na lua
e dormem nas ramagens
das frondes ocultas.
E eu me sinto oco
de paixão e de música.
Louco relógio que canta
mortas horas antigas.

Eu pronuncio teu nome,
nesta noite escura,
e teu nome me soa
mais distante que nunca.
Mais distante que todas as estrelas
e mais dolente que a mansa chuva.

Amar-te-ei como então alguma vez?
Que culpa tem meu coração?
Se a névoa se esfuma,
que outra paixão me espera?
Será tranqüila e pura?
Se meus dedos pudessem
desfolhar a lua!!

PP e PT juntos?




O que era impensável e contraditório há alguns anos, parece-me perfeitamente plausível e aceitável diante do cenário político atual do município: a unidade política entre Partido Progressista e Partido dos Trabalhadores. Vejam bem, faço tal anúncio enquanto possibilidade, pois ainda não existe nenhuma costura em caráter formal neste sentido, o que ocorre quando muito são alguns flertes e breves acenos.
Olhando sob o ponto de vista do PT (e aqui não falo em nome da sigla), penso que a caminhada rumo a esta aliança não representaria nenhum bicho de sete cabeças, seja pelo profundo respeito com que o partido vem sendo tratado pelas figuras mais altas da administração em curso, seja pelas muitas bandeiras levantadas pelo partido no passado recente, a exemplo da aquisição de prédio próprio para o Legislativo; a realização de concurso público para a contratação de pessoal; o respeito ao patrimônio público, com o combate a privilégios e ao desperdício; a recuperação da máquina pública, com a retirada da prefeitura do CADIN e a adoção de mecanismos contemporâneos de planejamento, controle e gestão; que acabaram se convertendo em ações e conquistas do atual governo.
É claro que uma eventual aproximação entre as duas siglas, na perspectiva de construir uma possível aliança eleitoral, suscitaria muitas controvérsias, sobretudo no meio político. E, sobretudo ainda, a ressonância tenderia a ser maior junto ao grupo político que se encastelou em si mesmo, arvorando-se de único representante do bem e dos pobres no âmbito hervalense. Principalmente porque este grupo reúne imensas chances de marchar novamente no mais absoluto isolamento político, por conta dos seus recentes erros políticos e administrativos e o PT, devido a questões ideológicas, talvez seja uma das poucas agremiações partidárias a topar embarcar num barco comandado pelo principal partido da oposição. Uma guinada petista, portanto, cairia como balde de água fria sobre os ânimos oposicionistas, fazendo-os esbravejar cobras e lagartos.
No entanto, é importante lembrar que o grupo hoje oposicionista quando era governo, além da enorme conta contraída junto ao conjunto da nossa sociedade, acumulou uma dívida difícil de ser paga com o PT. Isto porque o partido sempre foi lembrado e acariciado apenas na última hora, nos momentos de vacas magras ou então para dividir o ônus e nunca o bônus da luta em comum. Diziam até que o partido não passava de “piolho pegado”, pouco voto e outras asneiras do tipo. O governo, por outro lado, enfrenta problemas políticos de outra ordem, muito mais por se manter firme na linha republicana que rechaça a negociata ou o abuso, do que por desrespeitar ou desprestigiar aliados. Mas tal postura, sem dúvida, deixou insatisfeitos alguns caciques ou projetos de cacique com “olhos maiores que a barriga”, o que acabou impondo algumas perdas no capital político do governo.
O fato é que existe muita água pra cruzar debaixo da ponte. O jogo político está mais truncado e enrolado do que nunca, mais em decorrência das regras que definem o páreo político-eleitoral no país e menos pela questão ideológica propriamente dita. A novidade, em se tratando de Herval talvez seja que o PT, ao invés de se contentar com a posição de juiz dos adversários, parece interessado em jogar esse jogo, ao mesmo tempo em que mantém firme alguns princípios, como decência e competência.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Presidente da Câmara propõe mais uma medida para reduzir despesas




Na reunião ordinária de ontem (19/7) foi apregoado o projeto de Resolução 002/2011, de iniciativa da Mesa Diretiva, propondo a redução dos valores das bolsas-auxílio pagas aos estagiários do Legislativo Municipal.
Segundo justifica o presidente da Casa, vereador Claudiomor Inhaia, o projeto faz parte do esforço que tem sido feito pela direção da Câmara Municipal para honrar o TAC firmado junto ao Ministério Público com vistas à realização de concurso público para a contratação de servidores.
“Tal compromisso nos impõe o dever de economizar cada centavo do orçamento desta Casa e a medida ora proposta, apesar de antipática, precisa ser levada a efeito de modo a contribuir na viabilização do intento acima citado”, defendeu.
Conforme argumentou ainda, “cabe ressaltar que a norma que instituiu o estágio curricular no Legislativo Municipal, nasceu de uma iniciativa deste Presidente no ano de 2008, sendo que os valores originais eram de 1/2 (meio) salário mínimo nacional para estudantes do ensino médio e 1 (um) salário mínimo nacional para estudantes de nível superior. Portanto, as alterações ora propostas representam uma mudança muito pequena se a comparação dos valores for feita em relação ao dispositivo legal que abriu as postas da Câmara Municipal para os estágios”.
Além disso, complementa Claudio, os estagiários da Câmara ainda fazem jus a perceber vale-alimentação. Uma situação bem diferente daquela verificada em outros órgãos que oferecem estágio, a exemplo do Poder Executivo municipal, onde os valores pagos são ínfimos e sem direito a vale-alimentação.
Se o projeto contar com a provação da maioria dos vereadores, os valores das bolsas-auxílio serão reduzidos dos atuais um salário mínimo para 70% (setenta por cento) do salário mínimo nacional para os que cursam o ensino médio, e 85% (oitenta e cinco por cento) do salário mínimo nacional para os que cursam nível superior.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Música para os meus ouvidos

Pouca Vogal é muito bom!
Bom ao ponto de deixar a gente sem palavras...


Presidente do Legislativo cobra contratações






Em reunião realizada nesta quinta-feira (14/7), na sede da Secretaria Estadual de Agricultura em Porto Alegre, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores ouviu do titular da pasta, Luiz Fernando Mainardi, a afirmação de que nos próximos dias deverão ser tomadas as medidas administrativas cabíveis, de modo a suprir as carências do quadro de pessoal da Inspetoria Veterinária de Herval.
Segundo Claudio Inhaia (PT), as contratações se fazem necessárias tendo em vista a enorme demanda da Inspetoria Veterinária, como também o fato de que o governo Tarso já ultrapassou seu sexto mês de gestão e os problemas pontuais como este precisam receber soluções. Mainardi, por sua vez, argumentou que o déficit de pessoal apontado é um problema diagnosticado em todo o RS, o qual depende da realização de concurso público pela gestão estadual para ser resolvido definitivamente. No entanto, na próxima semana deverá enviar a Herval um integrante da sua assessoria para dar início ao processo de contratação de dois servidores em caráter temporário e/ou na forma de estágio, de modo a atender o pleito em questão.
A conversa contou ainda com a participação do ex-prefeito Marco Aurélio Camarão, na condição de representante do PDT, um dos quatro partidos que compõem a base aliada ao governo do Estado no município. Camarão reforçou a importância da medida, não apenas para que este órgão da gestão estadual possa melhorar a prestação dos seus serviços, mas também como forma de arrefecer os ânimos da oposição que, segundo ele, vem polemizando esta demanda movida unicamente por interesses políticos, na tentativa de provocar um desgaste do governo junto à opinião pública local, servindo-se deste setor que é estratégico e essencial para a economia local.
Também participaram da reunião, representando o Legislativo, o Diretor-Geral da Casa, Toninho Veleda, e a assessora da bancada pedetista, Mariá Nunes.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Conselheiros Tutelares podem receber adicional




Encontra-se em tramitação na Câmara Municipal o projeto de Lei nº 003/2011, de iniciativa do vereador Daniel Xavier (PMDB). A propositura busca acrescentar dispositivo à Lei Municipal nº 0117/94, na intenção de assegurar aos eleitos para Conselho Tutelar o pagamento de adicional de 35% (trinta e cinco por cento), calculado sobre a remuneração, a título de risco de vida.
Segundo justifica o autor, quando um trabalhador exerce uma atividade que o expõe a uma situação de risco constante, entendemos que o mesmo deve fazer juz a um adicional decorrente do risco a que é exposto. Neste sentido, considero que os Conselheiros Tutelares exercem uma atividade que oferece periculorisade, uma vez que os mesmos se deparam diariamente com situações de conflito envolvendo menores e seus familiares.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Câmara deve transferir veículo ao Poder Executivo




De acordo com o presidente da Câmara Municipal, o veículo pertencente a este Poder deve ser transferido para o Poder Executivo nos próximos dias.
Conforme Claudiomor Inhaia, o TAC firmado junto ao Ministério Público com vistas à realização de concurso público para a contratação de servidores vem obrigando a direção da Casa a economizar cada centavo, sendo que o veículo sempre foi uma das maiores fontes de despesa do Legislativo. Claudio lembra ainda que a racionalização ou corte de algumas despesas tem como objetivo não apenas honrar a realização do pretendido concurso, mas também manter os gastos com pessoal dentro do limite fixado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, no momento em que forem procedidas as nomeações dos aprovados neste certame.
O presidente está tratando junto à prefeitura dos últimos detalhes, no sentido de confirmar se o veículo continuará em uso no serviço público ou se será encaminhado para leilão. Concluída esta etapa nos próximos dias, a transferência deverá ser formalizada, a partir da aprovação do plenário da Câmara.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Casa arrumada, hora da arrancada





Sem falsa modéstia, acredito que o título deste artigo bem que poderia servir como slogan de uma candidatura comprometida em preservar as conquistas no terreno da gestão da máquina alcançadas pela administração em curso e, ao mesmo tempo, em construir as mudanças necessárias no âmbito do desenvolvimento do município. Isto é, apesar dos muitos avanços, sobretudo, no planejamento e controle dos gastos da administração municipal, penso que é possível e necessário caminhar com passos mais firmes na direção da indução, promoção e fomento do desenvolvimento da matriz produtiva local, como também na introdução de novas fontes viáveis e sustentáveis de geração de trabalho e renda.
Para mim, um dos temas principais da última eleição foi a necessidade de organização da prefeitura às práticas administrativas contemporâneas e aos regramentos legais e contábeis vigentes, de modo a torná-la mais eficiente e transparente. E a julgar pelos muitos mecanismos de gestão, avaliação e controle construídos pela administração somados às inúmeras conquistas de investimentos obtidas, pode-se dizer que a missão foi e está sendo cumprida com louvor. Mas a gente hervalense precisa e quer mais.
No meu ponto de vista a próxima administração, independente das cores partidárias que for vestida, precisa fazer uma inflexão profunda no tema do desenvolvimento local. E não apenas no discurso ou através de ações do tipo laranja de amostra, com pouco ou nenhum poder de impacto no campo econômico e social. Não, ao contrário disso, se a futura chefia do Poder Executivo tiver a intenção de encarar de frente o imenso desafio do desenvolvimento econômico casado com o desenvolvimento social, será preciso uma ação efetiva, planejada e articulada, com status de política pública. Talvez um primeiro passo seja criar uma Secretaria ou Órgão específico para tal fim.
É assustador o número de pessoas que deixam o nosso município por absoluta falta de oportunidade de emprego. Estamos nos tornando campeões em exportar mão de obra, e este é um título que não deve nos orgulhar. Da mesma forma, é desolador ver as agruras por que passam a maior parte dos nossos empreendedores urbanos e rurais, especialmente os de menor porte, para manterem seus empreendimentos de pé. E este é um assunto que ao invés de ser jogado no colo das esferas administrativas do estado e do país, deve ser tratado primeiramente pelo poder público local, por meio de ações que articulem os diferentes setores da nossa economia, apresente novas alternativas econômicas, agregue valor aos produtos aqui produzidos e ajude a romper as barreiras que impedem ou dificultam que a nossa produção seja comercializada em outros rincões.
A casa está praticamente arrumada, mas o momento agora pede uma arrancada rumo ao desenvolvimento. Neste sentido, este tende a ser um dos assuntos predominantes na próxima disputa eleitoral. Espero, no entanto, que a temática do desenvolvimento seja pautada sem os habituais ranços, mesquinharias e demagogias que costumam contaminar o jogo político local. Desenvolvimento material é algo urgente e inadiável, que precisa ser encarado de forma séria, na perspectiva de promover o desenvolvimento humano e tornar a nossa população menos dependente da prefeitura (o que, paradoxalmente, exigirá uma ação muito forte da administração), a partir de uma relação colaborativa entre a esfera pública e a iniciativa privada.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Momento poético



O AMOR
(Mário de Sá-Carneiro)


MOTE

Amor é chama que mata,
Sorriso que desfalece,
Madeixa que desata,
Perfume que esvaece.

(popular)


GLOSAS

Amor é chama que mata,
Dizem todos com razão,
É mal do coração
E com ele se endoidece.
O amor é um sorriso
Sorriso que desfalece.

Madeixa que se desata
Denominam-no também.
O amor não é um bem:
Quem ama sempre padece.
O amor é um perfume
Perfume que se esvaece.

sexta-feira, 1 de julho de 2011