quinta-feira, 31 de março de 2016

Quem quer manter a ordem, quem quer criar desordem?



Vamos resistir, vestir nosso melhor sorriso e ir pra rua, contra o Golpe, pela Democracia e a favor do Brasil que não suporta mais esse terceiro turno imposto pela oposição mesquinha, trapaceira e sem projeto de futuro para o país!




quarta-feira, 30 de março de 2016

Pensar é preciso!



Enfim, uma voz lúcida e certeira em meio a tanto teatro, circo, propaganda enganosa e fogo ateado no país por uma gente mesquinha, golpista e suja que sempre quis o Brasil só pra si e para os de cima e os brasileiros que ralam e rolam por aí bem debaixo das suas botas.

Como cantam os Titãs: "quem quer manter a ordem, quem quer criar desordem"?



Pela legalidade
Ser legalista não é o mesmo que ser governista, ser governista não é o mesmo que ser corrupto. É intelectualmente desonesto dizer que os governistas ou os simplesmente contrários ao impeachment são a favor da corrupção.
Embora me espante o ódio cego por um governo que tirou milhões de brasileiros da miséria e deu oportunidades nunca antes vistas para os pobres do país, não nego, em nome dessas conquistas, as evidências de que o PT montou um projeto de poder amparado por um esquema de corrupção. Isso precisa ser investigado de maneira democrática e imparcial.
Tenho feito inúmeras críticas públicas ao governo nos últimos 5 anos. O Brasil vive uma recessão que ameaça todas as conquistas recentes. A economia parou e não há mais dinheiro para bancar, entre outras coisas, as políticas sociais que mudaram a cara do país. Ninguém é mais responsável por esse cenário do que o próprio governo.
O esfacelamento das ideias progressistas, que tradicionalmente gravitam ao redor de um partido de esquerda, é também reflexo da decadência moral do PT, assim como a popularidade crescente de políticos fascistas como Jair Bolsonaro.
É possível que a esquerda pague por isso nas urnas das próximas eleições. Caso aconteça, irei lamentar, mas será democrático. O que está em andamento no Brasil hoje, no entanto, é uma tentativa revanchista de antecipar 2018 e derrubar na marra, via Judiciário politizado, um governo eleito por 54 milhões de votos. Um golpe clássico.
O país vive um Estado policialesco movido por ódio político. Sergio Moro é um juiz que age como promotor. As investigações evidenciam atropelos aos direitos consagrados da privacidade e da presunção de inocência. São prisões midiáticas, condenações prévias, linchamentos públicos, interceptações telefônicas questionáveis e vazamentos de informações seletivas para uma imprensa controlada por cinco famílias que nunca toleraram a ascensão de Lula.
Você que, como eu, gostaria que a corrupção fosse investigada e políticos corruptos fossem para a cadeia não pode se render a esse vale-tudo típico dos Estados totalitários. Isso é combater um erro com outro.
Em nome da moralidade, barbaridades foram cometidas por governos de direita e de esquerda. A luta contra a corrupção foi também o mote usado pelos que apoiaram o golpe em 1964.
Arrepio-me sempre que escuto alguém dizer que precisamos "limpar" o Brasil. A ideia estúpida de que, "limpando" o país de um partido político, a corrupção acabará remete-me a outras faxinas horrendas que aconteceram ao longo da história do mundo. Em comum, o fato de todos os higienizadores se considerarem acima da lei por fazerem parte de uma "nobre cruzada pela moralidade".
Você que, por ser contra a corrupção, quer um país governado por Michel Temer deve saber que o processo de impeachment foi aceito por conta das chamadas pedaladas fiscais, e não pelo escândalo da Petrobras. Um impeachment sem crime de responsabilidade provado contra a presidente é inconstitucional.
O nome de Dilma Rousseff não consta na lista, agora sigilosa, da Odebrecht, ao contrário dos de muitos que querem seu afastamento. Um pedido de impeachment aceito por um político como Eduardo Cunha, que o fez não por dever de consciência, mas por puro revide político, é teatro do absurdo.
O fato de o ministro do STF Gilmar Mendes promover em Lisboa um seminário com lideranças oposicionistas, como os senadores Aécio Neves e José Serra, é, no mínimo, estranho. A foto do juiz Moro com o tucano João Doria em evento empresarial é, no mínimo, inapropriada.
E se você também achar que há algo de tendencioso no reino das investigações, não significa que você necessariamente seja governista, muito menos apoiador de corruptos. Embora a TV não mostre, há muitos fazendo as mesmas perguntas que você.
Wagner Moura - ator

terça-feira, 29 de março de 2016

Associação da Fazenda Nova é beneficiada com Trator e nova Sede



Com a casa cheia, os agricultores da Associação Regional dos Pequenos Agricultores da Comunidade Nova receberam o Prefeito Ildo Sallaberry, o Vice-Prefeito Luiz Alberto Perdomo, e o Secretário de Agropecuária, Fernando Silveira, para a formalização do convênio da entrega do Trator Agrale zero quilômetro, em substituição do trator New Holland, e o inicio das obras da nova sede da comunidade Fazenda Nova.  Estiveram presentes lideranças comunitárias representantes de entidades e associações, bem como os técnicos da Emater representando toda a equipe que atua diretamente nas comunidades.
Na ocasião os agricultores falaram sobre a importância da construção da nova Sede para os conveniados da Fazenda Nova, ao lado da E.M.E. F Ernesto Che Guevara que servirá para reuniões, lazer e para os atendimentos, médicos da Estratégia de Saúde da Família, importantíssimos para os munícipes da região. O trator, como explica emocionado Joel Medeiros. presidente da Associação Nova, é uma grande conquista: “conseguimos realizar em dois meses, 198 horas com 35 minutos, para muitos pode ser pouco, para nós é uma grande ajuda no trabalho realizado diariamente.” completa Joel.
Valdomiro Jurkoski da Presidente da Associação Comunitária da Fazenda Nova explica que está há um ano e dois meses a frente da associação e empenhado para construção da nova sede dos moradores, entendendo necessidade de toda a comunidade “A nova sede vai resolver muitas coisas, principalmente a questão do atendimento médico em um local adequado é importantíssima, temos que agradecer ao Dr. Moacir que sempre nos atendeu mesmo sem possuirmos um local adequado para receber ele e sua equipe”, comenta Valdomiro.
O prefeito Ildo Sallaberry falou sobre a atual situação econômica que não só o Brasil, mas a América Latina e a Europa vivenciam e frisou a importância do trabalho em equipe para enfrentar as circunstâncias, “estar aqui hoje e presenciar o cumprimento desse convênio, a construção da nova sede que é de grande ajuda e valia para a comunidade, é o reflexo do que o trabalho em equipe é capaz de transformar. Apesar de nem sempre concordarmos com os pensamentos uns dos outros, estamos aqui com o mesmo objetivo, e isso é o diferencial para conseguir alcançar qualquer coisa” complementa o Prefeito.
Cabe salientar que o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural foi avaliado segundo o Gerente Regional da Emater Luiz Maria Miranda Godói como o conselho mais atuante da região. Segundo o vice- prefeito Luiz Alberto Perdomo e o secretário de Agropecuária e Desenvolvimento Fernando Silveira, muitas destas iniciativas e projetos que hoje beneficiam as comunidades, só foram possíveis através da organização das Associações e do Conselho que trabalha em parceria no intuito de fomentar, orientar e oferecer novas possibilidades para a agricultura familiar e os setores de pecuária no município, assim como a representação do município junto ao Cideja que tem trazido muitos benefícios para o setor. Ademais foram feitos os agradecimentos por todos os presentes e o dia seguiu com atividades para os membros da comunidade.

TEXTO E FOTOS: Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br

quinta-feira, 24 de março de 2016

Licença poética



Peço licença outra vez para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Acordei nesse instante para contemplar mais um dia que nasce e logo veio à cabeça a lembrança do teu cabelo...

O quanto teu cabelo é belo de qualquer jeito: liso, alisado, cacheado, encaracolado, preso, solto, enrolado, seguro com coque, seco, molhado, tingido, colorido, natural, rebelde, comportado, curto, comprido, cortado, penteado...

Enfim, seja como for, teu cabelo enfeita e realça tuas feições de flor.

Passas com teu cabelo balançando e esbanjando brilho, me deixas louco e com torcicolo no pescoço.

Como tudo em ti, teu cabelo embeleza, desperta olhares e demonstra que o mundo pode ser lugar para coisas perfeitas.

Separação de lixo é meta para escolas do município



Para dar continuidade a implantação das metas contidas no plano municipal de resíduos sólidos, onde a separação de lixo é um dos itens para o ano de 2016, foram reunidos na noite desta segunda-feira, 21, a Secretária de Educação Cristiane D’Ávila, diretoras e servidoras da limpeza e cozinha de todas as escolas municipais para apresentação dos novos métodos e metas. A Bióloga Vanessa Dutra foi a responsável por compartilhar as informações e também foi convidado o servidor Nereu Zanúncio, responsável pela coleta de lixo nas escolas rurais e assentamentos.
 Atualmente os serviços de coleta são realizados semanalmente nas escolas municipais, segundo Nereu o tempo máximo para a retirada pode chegar a 15 dias, dependendo da demanda. A secretaria de obras recolhe as bombonas traz para o pátio da prefeitura e a empresa responsável pelo descarte, recolhe e leva para o aterro sanitário. Para implantar o novo método de separação, a Secretaria de Meio Ambiente e Planejamento vai realizar palestras e dinâmicas com os alunos das quatro escolas municipais, nos dias 4 e 5 de abril, conforme agendamento formalizado na reunião. Também solicitou a direção das escolas, que encaminhem se necessário lista com os materiais para ajustar-se as novas metas.
A Bióloga Vanessa Dutra ainda explicou aos presentes que além das escolas, brevemente a coleta seletiva será implantada em todo o município, e que o não cumprimento implica na hora do recebimento de recursos de qualquer natureza “Esta é uma ação que será realizada em todo o município, além disso, podemos aproveitar melhor nosso lixo orgânico, criando hortas, composteiras para o plantio de novas árvores” explica Vanessa.
Após a visita da Bióloga e do trabalho realizado com alunos e professores, a Secretaria de Obras não irá mais recolher o lixo orgânico, apenas o lixo seco (papéis, plásticos, latas, embalagens, entre outros). As escolas terão de organizar projetos e implantar novas ideias para o aproveitamento do lixo. Bem como já foram convidados a participar da semana do meio ambiente realizada em junho, para apresentar as ideias e projetos implantados a partir do novo método para recolher, separar e aproveitar o lixo.

TEXTO E FOTOS: Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br

Música para os meus ouvidos


Quando o amor é sincero, puro e verdadeiro não precisa mudar. Basta encaixar e ser feliz.
Quando a canção é boa não precisa mais nada, é só relaxar e sentir o som.




quarta-feira, 23 de março de 2016

Momento poético



Amor é fogo que arde sem se ver ...

(Luís Vaz de Camões)



Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor? 

Rir é o melhor remédio



Nem só de pão viverá o homem





terça-feira, 22 de março de 2016

Ato político


Sou do tempo que liberdade não podia ser confundida com libertinagem ou autoritarismo. Sou do tempo também que expressar legitimamente uma posição ou ponto de vista, não podia resvalar para o ódio, a diabolização do outro, o cala a boca que quem fala sou eu. Infelizmente, não é esse o cenário que acompanhamos nas redes e no cotidiano real das pessoas. A pretexto de defender a justiça e o combate à corrupção, tem muita gente perdendo a sanidade e estão a um passo de se tornar assassinos (se não no sentido de matar corpos, ao menos no de trucidar reputações apressada e impiedosamente com a arma da internet), e, portanto, pendendo na direção de tornarem-se artífices de grandes injustiças.

De repente, fomos varridos por uma onda insana. De repente, todo mundo se tornou juiz e se julga no direito de julgar sumariamente - e apenas o lado que a mídia comercial manda malhar. De repente, a justiça ficou cega e inventa o rito e as regras do jogo de acordo com o réu ou investigado da vez. Aliás, o próprio réu ou investigado da vez passou a ser escolhido a dedo e a priori para depois ser caçado e linchado publicamente e no mundo virtual, antes de qualquer julgamento justo e despartidarizado - muitas vezes antes de qualquer processo. De repente, muitos que se acham livres, se tornaram vândalos virtuais ou vassalos de interesses escusos, mesquinhos e mentirosos. De repente, já não importa a verdade, mas a versão repetida à exaustão pelos grandes monopólios midiáticos, desde sempre a serviço de tudo que renda mais lucro, menos dos verdadeiros interesses de uma elite que nunca engoliu a democracia e a pluralidade política.

Acredito muito no ser humano e tenho esperança que essa histeria coletiva possa ter fim. Pois a história mostra que histeria, rancor, revanchismo, xingamentos e raiva nunca nos fizeram melhores nem andar para frente. Ao contrário, só destruíram relações humanas, racharam países ou desembocaram em conflitos ou guerras sangrentas. Sempre surgiram como prenúncio do fim da vocação humana de se fazer mais humano somando e conectando-se com o melhor dos outros humanos.

Mais amor, por favor, na redes, nas ruas ou entre quatro paredes!


Com a Palavra, os idiotas
(Maurício Moraes)


As mídias sociais deram a palavra a uma legião de imbecis que antes só falavam numa mesa de bar depois de uma taça de vinho, sem causar qualquer prejuízo à coletividade”. A frase do escritor italiano Umberto Eco, morto na semana passada, não poderia ser mais certeira para o atual momento brasileiro. Em tempos de crise sobram ódio e oportunismo nas redes e falta racionalidade política.

A frase de Eco pode até soar como ideia antiquada de um vovozinho que não entendeu o rolê, que não sabe como as redes deram voz a quem nunca conseguiu falar. Que foi pelas redes que os jovens pediram mais mobilidade urbana, que os LGBTs disseram a que vieram, que as mulheres se organizaram em um novo feminismo. Tudo isso é verdade, mas Eco também tinha sua razão.

A prova é o triunfo cada dia mais eminente de Donald Trump, o fanfarrão perigoso que corre o risco de ser o candidato republicano e até mesmo o próximo presidente dos Estados Unidos. Para quem acompanha de longe, Trump é apenas uma piada de mal gosto, o cara que quer construir um muro entre o México e os Estados Unidos e expulsar os muçulmanos do país. 

Mas Trump não é propriamente um imbecil, muito pelo contrário. É um espertalhão que lidera cidadãos cansados do sistema. Ele aposta nos milhares de comentaristas raivosos que, com medo do comunismo, da ditadura gay e outras paranoias, buscam um salvador da pátria. Qualquer semelhança com a política brasileira não é mera coincidência. 

O sucesso de Trump causa calafrios quando se pensa nas eleições de 2018 no Brasil. Corremos o risco de termos um Jair Bolsonaro competitivo? O vácuo de liderança política no País com a Lava Jato desconstruindo o PT e espirrando lama em todos os grandes partidos, do PSDB ao PMDB, abre caminho para os piores populistas. Sem contar que a atual crise econômica ainda nem se fez sentir de verdade. 

Antes de seguir falando sobre idiotas como se não fosse um deles, é preciso ter humildade e reconhecer que todo mundo está sujeito a deter certo grau de idiotice dentro de si (aquele 1% que te faz compartilhar um link duvidoso).

Até para não cair na soberba típica de alguns colunistas conservadores, que consideram idiota qualquer eleitor de esquerda. A idiotice é gradativa e universal e está acima das ideologias. 

No Brasil, a idiotice (nos termos de Eco) têm andado junto com o oportunismo e pautado a agenda política do País. Basta ver o vídeo do deputado Paulinho da Força (SD) convocando o panelaço contra o PT, contra a corrupção. Faz sentido as pessoas se indignarem com os escândalos envolvendo este ou aquele partido. Mas é pura ironia ver os “patriotas” baterem panelas inspirados pelo braço direito do Eduardo Cunha das Contas Suíças. 

As redes sociais, para o bem e para mal, são democráticas e mostram o que realmente somos – uma sociedade feita, também, de comentaristas de internet. Há pouco tempo ainda se falava de uma tal “opinião pública”, que era tão somente a opinião de uma elite letrada com voz na imprensa, nas universidades e nos círculos políticos e empresariais. Era uma opinião no geral polida. Até virem as redes sociais e abrirem a porteira para o público de verdade se expressar. 

E o mais espantoso é como as “verdades” se constroem e se sedimentam. Não faz muito tempo eu tomava como piada o discurso daqueles que diziam que o Brasil estava se tornando um país comunista, uma república bolivariana. Era artificio barato de retórica, só poderia ser. Até que me dei conta recentemente de que essas pessoas realmente acreditam nisso. 

Para contra argumentar, informação não é suficiente. Na briga pela “opinião das redes”, a estratégia inclui táticas de guerrilha, golpes baixos e factóides. Há quem prefira se isolar, bloquear quem não lhe agrade, fechar-se numa bolha e viver feliz com as curtidas de quem pensa igual a si. Inócuo.

Se até agora temos celebrado as redes sociais por tudo de bom que produziu, espero não termos um dia de lamentar.

Ainda acredito que Trump não vencerá, que Bolsonaro terá fôlego curto. E confio que o bom senso há de fazer bom uso do espaço que lhe cabe nessa rede. Mas atenção nunca é demais. Com um discurso ultraconservador e populista contra a corrupção, o comediante Jimmy Morales foi recentemente eleito presidente da Guatemala. Não parece nada engraçado.
*Maurício Moraes é jornalista, mestrando em Administração Pública no King’s College (Londres). Ativista de direitos humanos e LGBT, foi secretário de governo em Araçoiaba da Serra (SP) e candidato a deputado federal pelo PT
**Artigo inicialmente publicado no site da revista “Carta Capital“,  no dia 25 de fevereiro de 2016

Pitada filosófica



Liberdade, liberdad; Justiça, justicia


Golpe nunca mais!!! Nem conduzido pelos militares nem pela turma que veste toga. Acorda Brasil, antes que a história se repita ou o raio caia duas vezes no mesmo lugar...






segunda-feira, 21 de março de 2016

Altas conexões



Licença poética



Peço licença uma vez mais para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Teu amor é feito flor: perfuma, enfeita e desabrocha uma constelação de cor no meu peito.

Tua luz é como um segundo sol do nosso planeta: ilumina, clareia e espalha calor muito além de onde a vista alcança.

Tua voz é semelhante a um som com acordes divinos: emociona, acalma e acalenta os ouvidos até de quem não pode escutar.

Teu sorriso é igual revoada de andorinhas: encanta, arrebata, convida a bailar e povoa o céu de acrobacias indescritíveis e sensacionais.

Teu olhar, ha o teu olhar!!! Teu olhar é tudo. É mel, mar, imensidão, lenitivo, fogo, afeto, afago, mãos dadas ou almas entrelaçadas, corpo malhado ou molhado de amor, mãe amamentando, poema ou elogio sem fim...

Consulta Popular deverá beneficiar 200 produtores do município com calcário


Através da Consulta Popular de 2015, 200 produtores rurais da bacia leiteira escolhidos pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, serão beneficiados com 600 toneladas de calcário dolimício. O valor é oriundo do governo do estado, por meio da secretaria de agricultura, pecuária e irrigação, num total de R$ 31.000,00, sendo R$ 30.000,00 do estado e R$ 1 mil de contrapartida financeira do município. Para dar encaminhamento ao projeto o Vice- Prefeito Luiz Alberto Perdomo, acompanhado do Secretário de Planejamento Toninho Veleda estiveram na tarde de quarta-feira (15) na secretaria de agricultura, pecuária e irrigação.
Na opinião do Bebeto, trata-se de um investimento fundamental e extraordinário num município que encontra na bacia leiteira a alternativa mais viável para o desenvolvimento e incremento financeiro das pequenas e médias propriedades rurais e lotes da reforma agrária, sendo que a produção de forrageiras é o investimento mais demandado no âmbito local, com vistas a assegurar o aumento da produção e da qualidade do leite, medida que depende diretamente da correção da acidez do solo.
Bebeto agradece os profissionais do escritório local da Emater que colaboram na elaboração do Plano de Trabalho do investimento pretendido e também as equipes das secretarias de planejamento e de agropecuária que, em poucos dias, reuniram e preparam toda a documentação exigida. Também ressalta a importância da prefeitura estar em dia em termos administrativos, livre do SPC das prefeituras, o que vem nos permitindo firmar convênios e acessar verbas oriundas do governo federal e estadual desde o primeiro ano do governo do prefeito Ildo Sallaberry.
A reunião que definiu os critérios aconteceu no último dia três de março na Secretária de Agropecuária e Desenvolvimento, sob a mediação do Secretário Fernando Silveira, juntamente com o Conselho Municipal de Agricultura. Na ocasião foram definidos que os beneficiários primeiramente serão os produtores que participaram do projeto de pastagem perene para o verão, executado pela Cooperforte. Também foi definido que se houver sobra de materiais, serão doados a outros produtores aprovados em reunião do Conselho.
Texto: Toninho Veleda com colaboração de Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br

sexta-feira, 18 de março de 2016

Música para os meus ouvidos


É um carinho para o coração escutar essa moça, ainda mais nesses dias de tanto desamor e falta de noção coletivos.

Viva o afeto, a lucidez e as canções que retratam que ainda existe gente no mundo, afinal fomos criados para isso. Para deixar a selvageria, a cegueira e a escuridão para trás e encher nosso planeta de cor, arte, amor, paz, mãos dadas, boa música e a voz cortante da razão.




Rir é o melhor remédio



Momento poético



O MUNDO É GRANDE


O mundo é grande e cabe 
nesta janela sobre o mar. 
O mar é grande e cabe 
na cama e no colchão de amar. 
O amor é grande e cabe 
no breve espaço de beijar.

(Carlos Drummond de Andrade)

quinta-feira, 17 de março de 2016

Autorretrato


"Yo" e o vice-prefeito Bebeto Perdomo, encaminhando à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Irrigação do RS projeto que deverá beneficiar cerca de 200 produtores do município com calcário dolomítico, num investimento conquistado por meio da Consulta Popular 2015

Nem só de pão viverá o homem




sexta-feira, 11 de março de 2016

Pensar é preciso



Licença poética



Peço licença outra vez para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Acordei com uma vontade enorme de brincar de esconder.
Então, me esconde dentro do teu coração e conta até mil.
Melhor, conta até não poder mais.
Assim, não te perco mais de vista e encosto e grudo em ti
até nosso mundo se encontrar completamente.

Teu amor tempera meu corpo, acalenta o coração e
amorna minha alma.

Teu amor fez meu ser ansioso acalmar, acordar para o melhor
da vida e aprender a dar corda no amor, verdadeiro amor.

Pitada filosófica



quinta-feira, 10 de março de 2016

Município firma repasses com Associações Fazenda Nova e São Virgílio



Foram recebidos nesta manhã (4), no Gabinete da Prefeitura Municipal, os Presidentes e lideranças das Associações de agricultores das localidades, Fazenda Nova e São Virgílio, para firmar o repasse de equipamentos agrícolas conforme convênio já estabelecido com as comunidades. Estiveram presentes, O Vice-Prefeito Luiz Alberto Perdomo, os Secretários de Agropecuária e Desenvolvimento Fernando Silveira e de Planejamento Toninho Veleda e o Secretário Adjunto de agropecuária Delmar Schafer, acompanhados dos Vereadores João Bosco e Itamar Pereira, do servidor Rômulo Saraiva do setor de licitação e o Gerente Regional da Emater Luiz Godói que agradeceu pela parceira que vem gerando muitos frutos produtivos para o município.
Na ocasião foram firmados simbolicamente os repasses de um trator Agrale e um reboque, a Associação Regional dos Pequenos Agricultores da Nova Herval, e para a Associação de Agricultores da Comunidade São Virgílio, um reboque e uma plantadeira. As assinaturas serão realizadas nas comunidades, no dia da entrega, ainda este mês.
O Vice- Prefeito Bebeto agradeceu a confiança do Prefeito Ildo, e declarou que a agropecuária do município vive um grande momento, “Todas estas conquistas que estamos vendo diariamente, vem em grande parte do trabalho em conjunto, tanto das Secretárias, lutas da administração e das associações e comunidade, que sabe o quanto isto implica no desenvolvimento da produção agrícola, leiteira e cada família dessas e de todas as comunidades rurais” enfatiza.
Os Secretários de Agropecuária e Planejamento Fernando e Toninho, e o Secretário Adjunto Delmar explicaram que este trabalho que está sendo feito junto aos consórcios, as buscas de recursos e a proximidade do município com as comunidades rurais é imprescindível para o melhor andamento e produção agrícola. Os vereadores João Bosco e Itamar enfatizaram e agradeceram pela confiança que as comunidades têm pelo trabalho que desenvolvem e se colocaram mais uma vez a disposição para batalhar junto ao município e junto às comunidades.
Joel Medeiros, Presidente da Associação da Fazenda Nova, conta que este repasse, e o convênio já firmado, são uma prova real de tudo que o Governo prometeu para estas comunidades “Isso é a prova de uma administração séria, honesta e competente, quando recebemos o primeiro equipamento agrícola, conseguimos realizar em 35 minutos nas lavouras, o trabalho que geralmente levava 198 horas, e agora estamos recebendo um trator Agrale, também previsto no convênio”, alegra-se.
Adelar Presidente da Associação dos Agricultores da comunidade São Virgílio agradeceu a administração municipal pela seriedade e cumprimento do convênio “Para muitos, discutir sobre uma máquina agrícola ou um trator, não é nada, mas para nós que vivemos de agricultura é de uma importância gigante, pois o resultado se vê no aumento de produção, e todos ganham com isso” complementa o Presidente.
Todas as lideranças fizeram uso da palavra e agradeceram ao Prefeito Ildo Sallaberry pelo trabalho e competência, também agradeceram ao Vereador Valmir (cachaço) e a Dra. Denise Cabreira, pelo auxílio e disponibilidade. Ambos avaliaram estas parcerias como um grande sucesso para o desenvolvimento agrícola do município, que embora enfrente dificuldades, cresce a aparece com uma rentabilidade e produtividade cada vez maior dentro das comunidades.
Texto e fotos: Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br

segunda-feira, 7 de março de 2016

Rir é o melhor remédio



Ato político

Afinal, o alvo é enfrentar a corrupção ou mais que nunca é simplesmente atacar, desmoralizar, demonizar e, se possível, acabar com a esquerda, o PT, o governo Dilma, Lula e o lulismo?
Sempre escutei que “quanto mais conheço os homens mais admiro os animais”. Pois agora, quanto mais se desdobra essa tal Lava Jato e suas conexões tenebrosas e macabras com as sombras ou objetivos inconfessáveis, mais fica explícito os interesses em jogo, o caráter de exceção desse processo e os prováveis 45 tons de cinza de um juiz (ou seria justiceiro?) que é capaz de atropelar regras elementares da justiça para alcançar o intento de produzir pré-julgamentos e alimentar a pirotecnia midiática instaurada perigosamente nesse país.
Algo me cheira não exatamente a 64, quando se destituiu um governo democrático e a própria democracia para instaurar a ditadura militar, insuflada e apoiada pela Rede Globo. Mas desta feita a tentativa explícita e espúria de interditar novamente um governo democrático e eleito de forma legítima, utilizando-se parte do judiciário como braço de apoio e mola mestra, para em seguida colocar em seu lugar uma corja sem moral nenhuma que desistiu de retomar o poder pelo caminho das urnas e aposta todas as suas fichas num golpe sujo que, se consumado, irá soterrar de vez a chance de fazer do Brasil um país sério e com protagonismo mundial.

Ou seja, no lugar da ditadura da farda a ditadura da toga, porém o enredo, os alvos, os métodos arbitrários e os intentos seguem os mesmos.
O que querem não é um simples retrocesso, mas algo que vai nos fazer andar muitos séculos para trás. O que querem é que voltemos a ser o país de poucos para poucos e uma república das bananas!

Os 45 tons de cinza do juiz Sérgio Moro
por Armando Rodrigues Coelho Neto

Está em curso uma guerra ao PT vendida ao grande público como combate à corrupção. Mentira. Na prática existe a preparação da sociedade, sobretudo os setores menos esclarecidos, para aceitaram qualquer medida truculenta ou raivosa contra o direito, contra o ex-presidente Lula. Serve de exemplo a operação de hoje.
Em mais de 30 anos de Polícia Federal, nunca vi uma condução coercitiva sem ser precedida, no mínimo, por duas intimações não atendidas. Querem a cabeça do Lula para ser exibida em praça pública ou seguir a escrita de produzir capa para a revista Veja no final de semana, melhorar a audiência do decadente Jornal Nacional e ou outras razões inconfessáveis.
Um linchamento moral está em curso e medo de urna não se explica. Operadores do Direito, alguns dos quais muito falantes e requisitados para programas de televisão, têm estado silentes quanto à arbitrariedades. Não sei como se comportarão na de hoje. Tudo em nome do “bem maior” revelado ou implícito: “Fora PT”.
Em nome desse “bem maior”, as camadas mais pobres vem sendo preparadas pela dita “grande mídia” para aceitar a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva. Hoje teve “test drive”. Insatisfeitos com a verdade formal, a pretexto de buscar a verdade real, o que seria razoável, partiu-se pro vale tudo.
Vale tríplex, barquinho de lata, pedalinhos, qualquer coisa que possa alimentar à caça ao Lula. Pouco importa que o tríplex tenha vínculos similares com a mansão dos Marinhos. Pouco importa que a custa disso outras personagens queiram aparecer. 
A situação é tão esdruxula, que recentemente um site jurídico advertiu ironicamente os advogados: cuidado! Uma batida de trânsito em frente do prédio da Petrobrás, no Rio de Janeiro, pode ter a decisão deslocada para a cidade de Curitiba. Pela camaleônica labilidade, o foro exclusivo já se permite a terceirização, de maneira que, do mesmo modo que nunca ficou muito clara a figura de Sérgio Moro como juiz natural de tudo. Do mesmo modo, não soa cristalina a intervenção do Ministério Público de São Paulo, que a propósito não parece sequer fazer o seu dever de casa.
A rigor, não se pode dizer que a sociedade esteja sendo informada, mas sim insuflada a compactuar com a guerra ao Partido dos Trabalhadores, até em programas de culinária. Vale depoimento de MMA derrotado ou roqueiro decadente. Vale insuflar com notícias não claras, dirigidas, seletivas.
Alguns observadores mais ousados já haviam chamado a atenção para excessos, como a coação nos depoimentos. Conforme a conveniência da investigação da PF, supervisionada pelo Ministério Público e chancelada pela Justiça Federal primária, prisões cautelares ou preventivas são realizadas com ou sem vazamento. Ambas, segundo rumores, acabam tendo uma consequência comum: prende-se, dá uma canseira e os presos começariam a receber visitas de “aconselhadores” para que aceitem fazer “delação premiada”. Vale vazar uma acusação sem prova, desde que sirva de manchete para a mídia porca de plantão.
Aos mais novos posso lembrar “pau-de-arara”, “maricotas”, “cadeira de dragão”, métodos pródigos em confissões viciadas. Hoje, o pau-de-arara é light e invisível, de onde brotam controvertidos atos de contrição.
Não se trata de ser contra a Lava Jato. Nem de desqualificar meus colegas de trabalho. Não lhes posso atribuir a vergonhosa arbitrariedade de hoje, pois devem estar cumprindo ordem, ainda que revestida de certa tirania.
O espectro restrito das ações, a obsessão por um só partido, uma só época, o vazamento seletivo, as exceções, as postagens de delegados federais nas redes sociais tudo isso macula um trabalho, que se sério fosse, se ocuparia da corrução.
A aparente falta de isenção faz a Lava Jato tem um quê de jogar para a plateia. Consta que seu condutor-mor faz palestras, nas quais pede que o povo vá para as ruas protestar. Consta ter recebido prêmios de instituições que estariam sob supostas investigações, e até participado de lançamento de candidaturas.
Na esteira dessa anomalia e estado de exceção, “Medalhões da Advocacia”  estão levando chocolate de um juiz de primeira instâncias, enquanto as instâncias revisoras estão acuadas pela mídia visivelmente partidarizada.
Enquanto isso, milhares de inquéritos sobre crimes de monta claudicam nas delegacias de crimes financeiros da Polícia Federal, em todo o Pais. Quem são os acusados? Qual o valor das fraudes? Qual o exato tamanho do roubo? Ninguém sabe. Certamente fraudes imensas que correm em sigilo sem cobertura da imprensa, sem que se saiba quantas intimações deixaram de ser atendidas e ou se foram ou não conduzidos coercitivamente.
Quantos processos fiscais aguardam indefinidamente decisão para serem convertidos em processo ou não ninguém sabe. Fraudes bravas e impunes que mofam nos escaninhos da Receita Federal sujeitas a recursos e mais recursos.
Não. Depois de hoje, mais que nunca ficou claro. Não há combate à corrupção e sim guerra ao PT. Vejo o estado aparelhado ao contrário, enquanto as instituições envolvidas na Operação Lava Jato estão perdendo a oportunidade de fazer uma efetiva limpeza no País. Certamente entrará para história. Não como uma operação que livrou o pais da corrupção, mas de haver atuado como força auxiliar de um golpe de estado ensaiado desde o fechamento das urnas nas últimas eleições presidenciais.
A Operação Lava Jato, com seu pau-de-arara invisível, caçam Lula como não caçam Chicos, Cunhas, Marinhos, HSBC, envolvidos na Operação Zelotes e outros. Hoje, exatamente hoje, ficou bem claro que a roupa preta do juiz Sérgio Moro desbotou de vez e já exibe, descaradamente, os seus 45 tons de cinza.

Armando Rodrigues Coelho Neto - Delegado de Polícia Federal aposentado e jornalista, ex-representante da Interpol em São Paulo

sexta-feira, 4 de março de 2016

Música para os meus ouvidos


Sem amor eu nada seria e sem a boa música que toca o coração eu seria apenas um qualquer, sem ritmo ou novas vibrações para a vida ou algo bom que toca a alma e os sentidos...



Município comemora chegada de mais um equipamento agrícola



Fruto de muito empenho do Vice-Prefeito Luiz Alberto Perdomo, juntamente com o Secretário de Agropecuária e Desenvolvimento Fernando Silveira, e o Secretário de Planejamento Toninho Veleda, o trator Agrale BX 6110 chegou até o município por intermédio do Consórcio Público Intermunicipal de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental dos Municípios da Bacia do Rio Jaguarão (Cideja).  O prefeito Ildo comemorou essa conquista ao lado de Vereadores, Secretários e Servidores municipais.
Além do trator, último a chegar, o município recebeu também uma plantadeira, três botijões de nitrogênio, uma roçadeira dupla, uma ensiladeira, um conjunto de fenação, e duas carretas agrícolas, em 21 de dezembro de 2015. Segundo o Secretário de Agricultura Fernando Silveira, estes equipamentos beneficiam diretamente o setor agrícola do município, “este trator, juntamente com um reboque será entregue a Associação Regional dos Pequenos Agricultores da Nova Herval, e também será entregue aos agricultores da São Vergílio, um reboque e uma plantadeira” informa o Secretário.
O Prefeito Ildo Sallaberry agradece em nome de toda a administração municipal tanto o Vice- Prefeito Bebeto, quanto o Secretário de Agropecuária, Fernando, e o Secretário de Planejamento Toninho por fazer com que este trator chegasse ao município, bem como tantos outros equipamentos que já vieram e ainda estão por vir. O Vice- Prefeito Bebeto agradece pela confiança do Prefeito Ildo e por ter lhe dado à missão junto ao Sec. De Planejamento Toninho Veleda de representar o município junto ao Cideja.
As conquistas podem ser observadas diariamente no município de Herval, mesmo com todas as dificuldades que o país e o estado têm enfrentado, a administração municipal está sempre empenhada em fazer o melhor por sua população. A chegada de um trator agrícola Agrale modelo BX 6110 com motor de 105 cavalos, representa mais uma vitória para o desenvolvimento agrícola do município.
Texto e fotos: Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br

terça-feira, 1 de março de 2016

Carnês do IPTU 2016 já estão disponíveis



A Prefeitura Municipal de Herval e a Secretaria Municipal da Fazenda comunicam que os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU, já estão disponíveis para retirada na agência do Banrisul das 9h30 às 12h, e das 13h30 às 15h. Para os interessados em efetuar o pagamento em cota única até 31 de março, será concedido desconto de 15%. Os cidadãos que optarem pelo parcelamento podem dividir o valor em quatro parcelas.
Salientando que o valor arrecadado com o pagamento do IPTU é utilizado para saúde, educação, obras, melhorias e infraestrutura do município, ou seja, ao manter o IPTU em dia, você cidadão está contribuindo com o desenvolvimento do seu município.
Texto:  Fernanda de Freitas
Publicado originalmente no site da prefeitura: www.herval.rs.gov.br