terça-feira, 1 de abril de 2008

16 anos dia 5. Parabéns!!!


O jornal O Herval chega a 16 anos de trabalho dedicado ao registro da história do município. Uma trajetória de lutas e conquistas; de erros e acertos; de aplausos e vaias; de muitos espinhos e algumas flores, mas sempre com as coisas e a cara do Herval estampadas em suas páginas; o que, por si só, já é um motivo de orgulho que pede o reconhecimento de todos nós. Tenho testemunhado todo o esforço da direção e funcionários do jornal para manter sua circulação. Sei que não é tarefa simples nem pequena quanto possa parecer.
Não é fácil manter a circulação de um veículo de comunicação impresso numa cidade com poucos leitores e muito à flor da pele em termos políticos. Mesmo que muita gente, muitas vezes, negue o caráter político da ação humana, o fato é que ela está presente em tudo, inclusive nas páginas de um jornal. O errado seria partidarizar ou negar que a comunicação, como toda ação humana, é sempre um ato político. E destes desvios O Herval sempre fez das tripas coração para não padecer, mesmo que não tenham faltado tentações nem pedras no caminho. O fato é que não é possível contentar todos ao mesmo tempo.
Outro obstáculo à circulação de um jornal do porte de O Herval é o monopólio da comunicação que se instalou terrivelmente neste país, com pouco mais de meia dúzia de famílias detendo o controle da quase totalidade dos meios de comunicação televisiva, impressa e falada. Uma barreira importante e mais um motivo para saudarmos estes 16 anos de O Herval, como um veículo alternativo para a comunicação dos fatos e notícias locais, as quais não mereceriam atenção nem destaque na imprensa estadual ou nacional.
É claro que o jornal poderia trazer mais e melhor informação sobre os ditos e feitos da nossa terra. Mas apesar das suas limitações, escorregões e dificuldades, este jornal cumpre um papel fundamental em nossas vidas. Ele é como a água encanada e a energia elétrica, cuja importância é notada normalmente quando faltam em nossas casas. Ele é como um raio de sol que ilumina o nosso pensamento e nos convida a enxergar o que somos, o que queremos e o que podemos ser como povo Hervalense.
Valorizemos O Herval pelo que há de nós nele e também pelo importante registro que ele oferece sobre a nossa história. Vida longa a este periódico e coragem, sempre.

Nenhum comentário:

Para pensar

Todo mundo, alguém, qualquer um e ninguém Esta é uma história de quatro pessoas: TODO MUNDO, ALGUÉM, QUALQUER UM e NINGUÉM. Havi...