Sobre o Blog do Toninho

O Blog busca retratar coisas da vida interiorana e do meu interior, numa abordagem que mistura reflexão, notícias, riso, poesia, musicalidade, transcedentalidade e outras "cositas más". Tudo feito com produções próprias, mas também com a reprodução do pensar ou do sentir dos grandes gênios que o país e a humanidade pariram.

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Música para os meus ouvidos

O que a vida quer da gente é coragem...


Momento poético

quinta-feira, 9 de julho de 2020

Papos na pandemia de olho nos desafios do pós-pandemia




Nesses tempos de pandemia causada pelo novo coronavírus e da necessidade de manter o distanciamento social, tenho me dedicado a fazer lives, com os bate-papos sobre diferentes temas do interesse local sendo transmitidos ao vivo pelo Facebook. Mais que uma maneira de me manter na ativa e em contato com o “mundo exterior”, essa têm sido uma excelente oportunidade para o aprendizado tanto em relação ao uso de ferramentas digitais que já estavam disponíveis há algum tempo, quanto sobre os principais problemas de Herval antes e no depois da pandemia, como também algumas soluções possíveis para esses problemas.

Essas lives já serviram para discutir variados assuntos, como as consequências sanitárias e econômicas da pandemia que vêm deixando um rastro de mortes no mundo e provocando perdas na economia que poderão ser maiores que os prejuízos causados pela soma das duas grandes guerras mundiais. Por essas conversas, já passou gente influente no âmbito local, regional, estadual e até fora do Rio Grande do Sul. Contudo, a “prosa” que pessoalmente mais me “balançou” até aqui foi a que tive recentemente com um grupo de jovens “anônimos” (da cidade e do campo) da Sentinela da Fronteira. Não apenas por serem jovens e “anônimos”, mas porque a fala deles clareou muita coisa na minha cabeça sobre os motivos que levam grande parte da nossa juventude a tentar a sorte em outros lugares, bem como algumas medidas ou investimentos que se pode correr atrás no intuito de segurar, pelo menos por mais tempo, a gurizada por aqui.

Quando se fala em investimento é preciso fazer um parêntese e lembrar a capacidade limitada de investimento da prefeitura contando com os recursos próprios, já que 82% da receita da administração municipal provêm das transferências financeiras da União e do governo do estado. Bom lembrar também a política nacional e estadual de desmonte da máquina pública que já vinha em curso antes da pandemia, cenário que torna ainda mais difícil alcançar investimentos de grande monta, especialmente para os municípios de pequeno porte. Entretanto, não estamos falando de realizações da noite para o dia. Além disso, nossa quase invisibilidade que muito se deve a pouca população do nosso município, também pode ser transformada em oportunidade que leve a uma maior integração com as cidades vizinhas, sobretudo, Arroio Grande e Jaguarão; estimulando a formação de um Fórum Permanente de Desenvolvimento, iniciativa que proponho e pretendo trabalhar muito pela sua construção daqui para frente.  

Retomando o que eu vinha dizendo, depois da conversa com a gurizada que citei anteriormente, entendo que uma escola técnica agrícola em nosso meio rural, é uma conquista de longo prazo e difícil de ser alcançada, porém seria uma medida eficiente e contundente para estimular nossa juventude a permanecer e contribuir mais e melhor com o desenvolvimento de Herval. Outra medida indispensável e certeira nesse sentido seria a aquisição de um ônibus, pela prefeitura, destinado a realizar o transporte diário até Pelotas dos estudantes que cursam o ensino superior ou de nível técnico ou tecnológico. Já faz algum tempo a prefeitura promove uma ajuda financeira para a associação que organiza o transporte dos estudantes, mas acredito que é chegado o momento de fazer mais e o poder público buscar maneiras de disponibilizar esse transporte (como faz a prefeitura de Pedro Osório), que não precisaria ser gratuito, e sim por um custo baixo que assegure o seu custeio; tornando-o acessível para os atuais usuários e estimulando mais hervalenses a avançar nos estudos, sem a necessidade de deixar nossa terra.  

Confesso que antes desse bate-papo, imaginava que nossa juventude queria mais diversão, acesso maior a bens de consumo ou a espaços de entretenimento e tecnologias que a “cidade grande” oferece. Isso também, mas a voz mais forte foi por mais possibilidades de estudo e uma educação que abra portas ou encaminhe para oportunidades de trabalho e emprego. Nesse aspecto, as lives que organizo também trouxeram à tona algumas ideias, que pretendo abordar noutro momento por falta de espaço e para não misturar os assuntos.

Nesses tempos de pandemia, é possível se manter produtivo e estar próximo respeitando o necessário distanciamento social. Esses tempos de pandemia nos convidam a um olhar mais atento sobre os entraves e potencialidades da nossa "terrinha', na perspectiva de criar novas conexões e acender novas luzes que nos apontem soluções para problemas antigos e os que decorrem dessa pandemia.

domingo, 5 de julho de 2020

Pitada filosófica


Licença poética




Peço licença novamente mais para entregar-lhes outras palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...

Azar do coração que não tem asas.
O coração que guardei para ti tem asas, brasa e tudo que mantém a chama acesa.

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Música para os meus ouvidos


Se existem outras vidas, quero voltar a esse mundo carregando na emoção o dom de ser poeta. Não um poeta qualquer, e sim um poeta capaz de escrever versos que possam ser cantados, cuja sonoridade arranque aplausos até das estrelas. Estrelas do quilate de uma Maria Bethânia e Adriana Calcanhotto, poetas cantoras que gestaram e deram vida a essa cantada que é um encanto e faz acreditar que o amor é real e capaz de resistir ao tempo e reveses de estar vivo.




Rir é o melhor remédio



Toninho nas redes



Sou pioneiro em Herval quando o assunto é blog enquanto ferramenta de comunicação e registro de notícias, pensamentos e sentimentos. Meus primeiros passos e publicações aqui datam de 1998, cerca de um ano após publicar meu livro.

De lá para cá, a comunicação virtual e as redes sociais se tornaram uma febre. Algo nem sempre bem utilizado, servindo muitas vezes como arma para propagar a mentira e alimentar o ego ou algum exército embrenhado em projetos obscuros de poder.

O fato é que o mundo se tornou pequeno e muito veloz e, em tempos de pandemia, o contato virtual acaba nos salvando do tédio e do completo isolamento do mundo exterior. 

Então, sigo mais ativo que nunca nesse "mundão virtual" e, além do blog do Toninho, convido a todos e todas a conhecer e dar uma espiadinha em outros espaços virtuais que mantenho e utilizo para lançar meu olhar sobre as coisas públicas, interioranas e do meu próprio interior:




domingo, 28 de junho de 2020

Momento poético



Soneto da saudade

Quando sentires a saudade retroar
Fecha os teus olhos e verás o meu sorriso.
E ternamente te direi a sussurrar:
O nosso amor a cada instante está mais vivo!
Quem sabe ainda vibrará em teus ouvidos
Uma voz macia a recitar muitos poemas...
E a te expressar que este amor em nós ungindo
Suportará toda distância sem problemas...
Quiçá, teus lábios sentirão um beijo leve
Como uma pluma a flutuar por sobre a neve,
Como uma gota de orvalho indo ao chão.
Lembrar-te-ás toda ternura que expressamos,
Sempre que juntos, a emoção que partilhamos...
Nem a distância apaga a chama da paixão


Guimarães Rosa

Música para os meus ouvidos

O que a vida quer da gente é coragem...