sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Autorretrato


Quando aprendemos a enxergar por trás das máscaras, tudo fica mais claro. Claro, imundo, mundano, insano, desalentador. Será que a humanidade ainda tem cura? Será que não sou só mais um morto entre tantos outros?

Nenhum comentário: