sexta-feira, 1 de abril de 2016

Vem, vamos embora!



Quero meu Brasil de paz, esperança e avanços de volta.

Xô golpistas, vão rachar uma lenha, dar uma mão a alguém, beijar na boca.

Deixem o governo trabalhar para o nosso país reencontrar o caminho e o encanto, acertar o passo e retomar as conquistas que ainda são motivo de orgulho, nos colocaram em posição de destaque no mundo depois de muitos séculos e já melhoraram a vida de tanta gente.

Deixa o Golpe pra lá, vem pra cá. Vem pra Democracia, vem ser feliz.

Deixem o panelaço vazio de lado e vamos botar a mão na massa. Vamos fazer nosso povo voltar a ser irmão, andar de mãos dadas. Vamos fazer nossa parte e o melhor pelo Brasil.

É hora de ter grandeza e os pés no chão, colocar a mão na consciência e o Brasil em primeiro lugar, nas mãos de todos, e não nas mãos das aves de rapina e velhas raposas da política.

Vamos juntos, virar essa página desbotada e colorir o país com as cores da Democracia e as tintas do amor. Amor pelo próximo, amor pelos avanços alcançados, amor pelo Brasil.

A presidenta Dilma pode ter pisado na bola, especialmente no ano de 2013. Contudo, Dilma não errou porque queria errar. Havia a crise mundial que levou várias nações ao fundo do poço. Havia as pressões de uma oposição cada vez mais insana e sedenta pelo poder. Havia os inimigos na trincheira. Havia um povo que saiu da pobreza absoluta ou melhorou de vida e passou a pensar que era rico e, ao mesmo tempo, esperando tudo do governo, como se o governo fosse uma entidade divina, infalível e milagrosa.

Quem não erra? Quem de nós nunca errou querendo acertar. Mas Dilma aprendeu a lição. Nós todos aprendemos a lição e a lição é que não é dividindo o país ou escolhendo uns poucos para botar a culpa que haveremos de limpar a sujeira e dar a volta por cima.

Dilma, assim como nós, pode ter errado. No entanto, Dilma já acertou muito e merece crédito. Mais que isso, Dilma não cometeu crime algum. Quem comete crime merece ser punido, porém quem erra merece um voto de confiança para ter a chance de transformar o erro em acerto.

Deixa a Dilma lá e com paz para trabalhar.

Vamos dar mais uma chance para a Democracia, para o Brasil que já provou que pode dar certo e que sabe abrir as portas para todos e todas. Vamos deixar o ódio e o pessimismo guardado na gaveta e inundar as ruas, as calçadas, as instituições públicas, os campos, as empresas e as nossas relações com esperança, tolerância, respeito, fé, talento, transparência e muito trabalho.

Vamos juntos e em frente, quem sabe ajuda a virar o jogo, não vive caçando bruxas ou achando culpados. Quem sabe semeia o entendimento, soma, faz acontecer!

Nenhum comentário: