quinta-feira, 24 de maio de 2012

Licença poética





Peço licença novamente para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


A lua lá fora alva e linda como tua pele!

Imagino nós dois em nosso quarto sob a luz dessa lua...
Nossos corpos queimando de calor.
Eu te fazendo mulher e o molhado do meu
prazer inundando tuas entranhas.


Nenhum comentário: