quarta-feira, 2 de maio de 2012

Descansar, celebrar as conquistas e seguir na luta




Algumas pessoas devem ter estranhado o silêncio deste blog diante da passagem de uma data tão importante: o dia do trabalhador.

Esclareço que aproveitei o feriadão para me desconectar da net e descansar profundamente da correria do dia a dia. Afinal, o descanso é um dos prêmios para quem trabalha. Descansar do muito que farei, este foi o sentido mais profundo para mim deste último 1º de maio...

Não, esta data não me trouxe alegria ou tristeza, fé ou desesperança, vitória ou dor...

Preferi estar comigo mesmo e descansar, que para mim têm o sentido de desligar-se deste mundo imenso e de pressa e mergulhar no mais fundo de mim, num misto de sossego e melancolia.

Melancolia no sentido de saudade de um lugar que não conheço e nunca irei conhecer. No sentido da falta de um lugar de paz que nunca tive nem sei se quero ter. Nada de dor, tristeza ou vazio.

Quanto ao dia do trabalhador... Bem, só posso dizer o óbvio, já que a inspiração me falta e a cabeça ainda não aterrissou depois desse breve passei nas nuvens.

E o óbvio é que o dia do trabalhador é todos os dias, e não uma data específica. Mesmo assim, é importante essa data para celebrar as conquistas e renovar as forças para fazer avançar a luta por novas conquistas no mundo do trabalho.

Em se tratando do Brasil, uma conquista recente e extraordinária talvez seja a retomada da valorização do trabalho como elemento fundamental do desenvolvimento do país e das pessoas, uma vez que a longa noite neoliberal havia relegado o trabalho ao um plano inferior, apostando todas as suas fichas no cassino da especulação financeira e do desmonte do Estado como caminho da geração de riqueza (para alguns poucos, quem sabe, a custas da miséria de muitos).

Enquanto os Estados Unidos e a Europa amargam altas taxas de desemprego e o corte brutal de direitos, o Brasil gera trabalho e distribui renda. Longe do ideal, é claro, mas comparando com outros países e com o passado neoliberal, estamos bem na foto.

Mesmo assim, a luta por mais trabalho e por postos de trabalho mais dignos continua... E enquanto continua, celebremos essa data importante que é o 1º de maio e comemoremos algumas conquistas, pequenas mas importantes para a vida de cada trabalhador e trabalhadora, seja esse trabalho de cunho braçal ou intelectual. Ha, e descansemos também, pois ninguém é de ferro e o descanso pode ser um impulso para trabalhar mais e melhor.


Nenhum comentário: