sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Prefeitura trabalha pela retomada e término das obras de construção de moradias



A administração municipal vem trabalhando a todo vapor, na intenção de viabilizar a retomada e conclusão de 39 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida no loteamento Silva, cujas obras se encontram paralisadas.

Na manhã de ontem (13), o secretário de planejamento e meio ambiente, Toninho Veleda, participou de reunião na sede do Banco Cooperativo Sicredi S.A. em Porto Alegre, a fim de encaminhar a posição e a proposta da prefeitura para assegurar a continuidade do empreendimento em questão.

Após várias tratativas internas e com representantes da empresa responsável pela construção, o prefeito Ildo Sallaberry, num enorme esforço em nome do interesse público e do alcance social da iniciativa, resolveu oferecer contrapartida financeira de R$ 4 mil por moradia para viabilizar a retomada das obras e seu término até o final de março de 2016, conforme novo prazo concedido recentemente pelo Ministério das Cidades, por meio da Portaria nº 397, de 22 de julho de 2015.

Ocorre que a empresa responsável pela construção, Comércio e Serviços de Construção Ltda. – CEFAS, demonstrou não ter condições de concluir a obra com os recursos disponíveis originalmente, R$ 25 mil repassados pelo Ministério das Cidades e R$ 3 mil oriundos de contrapartida do governo do estado, em razão da defasagem desses valores decorrentes do grande intervalo de tempo transcorrido entre a assinatura inicial dos contratos e o início efetivo das obras, o aumento significativo do custo dos materiais da construção civil nos últimos meses, como também pela necessidade de adequar o projeto apresentado pela CEFAS (que previa a construção de telhados de fibrocimento) às normativas do Minha Casa, Minha Vida que determinam que as moradias recebam cobertura de telha cerâmica.

A reunião de ontem, portanto, serviu para reafirmar o interesse e o compromisso da administração municipal com a continuidade e o término dessa obra tão importante e aguardada. Mais que isso: a reunião representou o encaminhamento de uma proposta concreta para garantir esse intento.

Na oportunidade, o secretário foi recebido por Patrícia Teló Belíssimo, Analista de Crédito Imobiliário do Banco Cooperativo Sicredi S.A. Patrícia, por sua vez, relatou a disposição e o esforço feito pelo banco para permitir a continuidade e a conclusão, não apenas das obras em Herval, mas de todas as construções pela qual a instituição assumiu o papel de instituição financeira responsável pelo repasse dos recursos do Programa Minha Casa, Minha Vida – Sub 50Ainda de acordo com a servidora do Sicredi, não poderia ser firmada uma definição naquele momento em relação ao aceite ou não sobre o arranjo proposto, uma vez que a manifestação definitiva caberá a Cooperativa Sicredi Fronteira Sul, que tomara posição em reunião agendada para segunda-feira (17), sob a coordenação do Diretor Executivo, Gilmar Minuzzi.

Também participaram da reunião, representando o Poder Legislativo, o vereador Rodrigo Cáceres Dutra e a Analista de Desenvolvimento de Negócios do Banco Cooperativo Sicredi S.A., Renata Perin Cardoso.

Nenhum comentário: