segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Lideranças locais em busca de novos investimentos na agropecuária familiar



O secretário de planejamento, Toninho Veleda, e o vereador Rodrigo Cáceres Dutra representaram o município de Herval na solenidade realizada quinta-feira, 13, no Palácio Piratini, com a presença do governador José Ivo Sartori, na qual foram anunciados os recursos financeiros oriundos do BNDES que estão sendo disponibilizados aos municípios pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo para atender as demandas da Consulta Popular 2014, os quais serão executados dentro do orçamento 2015 desta Secretaria.

Herval foi contemplado com R$ 145 mil, para financiamento da aquisição de equipamentos, através do Programa Agroindústria Familiar – Sabor Gaúcho, sendo que os projetos técnicos poderão ser elaborados com apoio da Emater e encaminhados à SDR até a data de 31 de corrente mês.

  
Desenvolvimento Rural investe R$ 16,2 milhões em projetos da agricultura familiar


Os Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) foram mobilizados pelo Estado para indicar, até o próximo dia 31, agricultores familiares que serão beneficiados com investimentos da ordem de R$ 16.229.765,93. Os recursos serão aplicados pela Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo (SDR) a partir de liberação do Programa de Apoio à Retomada do Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Sul (Proredes), do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio do Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper).

O anúncio foi feito pelo secretário Tarcisio Minetto em encontro com o governador José Ivo Sartori e representantes de Coredes, nessa quinta-feira (13), no Palácio Piratini. “Apesar da difícil situação financeira enfrentada pelo Rio Grande do Sul, a SDR vai executar os recursos obtidos junto ao BNDES para apoiar o desenvolvimento da produção e agregar valor nas atividades das pequenas propriedades rurais”, diz Minetto.

Os valores serão aplicados na execução dos diversos programas mantidos pela SDR. O 'Irrigando a Agricultura Familiar' terá R$ 3,9 milhões para projetos de armazenamento de água (microaçudes ou cisternas) e/ou sistemas simplificados de irrigação. Para a regionalização do abastecimento, será destinado R$ 1 milhão para a constituição de espaços para comercialização de produto da agricultura familiar de forma descentralizada e apoiar projetos que visem à comercialização direta de produtos de pecuaristas familiares, pescadores artesanais, aquicultores, assentados, comunidades quilombolas e indígenas.

Na área de infraestrutura energética e tecnológica, a secretaria destinará R$ 5 milhões para desenvolver e implementar ações e projetos para acesso à internet e telefonia no meio rural, em unidades de base cooperativa e da agricultura familiar, para promover melhoria na qualidade de vida e incentivar a permanência do jovem no campo.

Outro projeto é de apoio ao leite gaúcho e à pecuária familiar, que tem reservados R$ 1,3 milhão para o incremento à produtividade e à qualidade do leite, com ações no melhoramento genético do rebanho e oferta de forragem e estruturação das propriedades.

O investimento da SDR também será dirigido para o desenvolvimento da agroindústria familiar, com R$ 4,8 milhões para novas unidades e apoio ao desenvolvimento das existentes. O programa visa a fomentar a legalização de agroindústrias familiares de pequeno porte de processamento artesanal no âmbito fiscal, sanitário e ambiental. A meta é agregar valor à produção, promover a segurança alimentar e nutricional e incrementar a geração de trabalho e renda no campo, com assistência e qualificação técnica, apoio para a comercialização e linhas de crédito específicas.

Publicado originalmente em:
Texto: Itamar Pelizzaro/ Ascom SDR
Edição: Léa Aragón/CCom

Nenhum comentário: