Sobre o Blog do Toninho

O Blog busca retratar coisas da vida interiorana e do meu interior, numa abordagem que mistura reflexão, notícias, riso, poesia, musicalidade, transcedentalidade e outras "cositas más". Tudo feito com produções próprias, mas também com a reprodução do pensar ou do sentir dos grandes gênios que o país e a humanidade pariram.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

É uma vergonha



A Câmara Municipal derrotou o requerimento que apresentei à direção da Casa para fazer uso da palavra em resposta às ilações caluniosas em relação a minha conduta política e profissional, feitas por alguns vereadores na sessão realizada em 8 de novembro.

Pois os mesmos caluniadores se aproveitaram da saída de dois vereadores do plenário para derrotar o citado requerimento, posto em votação ao final da sessão da última sexta-feira, 18, mostrando que além de não tolerar o contraditório, a contradição é uma marca que os acompanha na vida pública.

Só para lembrar, requeri fazer uso da palavra para contrapor as manifestações do vereador Jackson (PDT) que insinuou que eu assumia posições políticas conforme minha conveniência financeira; ao vereador Daniel (PMDB), o qual fez a afirmação de que eu ocupava espaço gratuito no jornal e ainda recebia uma grana de alguém que supostamente lucraria politicamente com as opiniões que publico e, especialmente ao vereador Batista (PDT), que provocou toda essa celeuma ao apresentar proposição requerendo informação sobre os gastos com diárias e telefones de todos os servidores e vereadores ao longo deste ano.

Ocorre que antes de obter a resposta, o vereador Batista apresentou dados supostamente do TCE, afirmando que eu havia percebido mais de R$ 4 mil em diárias somente até o mês de setembro de 2011, uma tremenda inverdade. E mais, ele disse que as diárias de todos os vereadores ou de todos os servidores somadas eram muito inferiores às diárias pagas a mim. Mais uma inverdade absurda.

Para que o leitor tenha uma ideia desta tática mofenta de fazer política, informo que percebi em diárias até o início de novembro (e não até setembro como afirmou Batista) o valor de R$ 3.832,12. Já a soma das diárias pagas a todos os vereadores (sem contar as diárias do presidente) também até o começo de novembro, alcançaram a cifra de R$ 10.117,51, enquanto as diárias pagas aos demais funcionários (sem incluir os valores pagos ao motorista) somam R$ 8.685,09. Em breve estarei publicando ainda a finalidade e os resultados das viagens que fiz em caráter oficial em nome do legislativo.

Esta é a verdade dos números. Esta é verdade que alguns vereadores não querem ouvir, pois não tem nenhum compromisso com a verdade e com o livre embate entre as ideias, preferindo utilizar a calúnia, a desinformação e a censura como arma política. Uma vergonha!

 

2 comentários:

leila disse...

È Toninho e ainda enchem a boca pra falar que são DEMOCRÁTICOS!!!!

Toninho Veleda disse...

Verdade, mas como diz a sabedoria popular, o peixe morre pela boca e a pessoa pela palavra.
Grato pelo carinho e grande abraço!

Ato político

O “diabo” nunca mostra sua verdadeira face feia e assustadora. Para atingir seus objetivos macabros, normalmente o mal se apresenta com...