segunda-feira, 3 de abril de 2017

Administração municipal trabalha para entregar moradias populares



Na última quarta-feira (29) o prefeito Rubem Wilhelnsen participou de reunião na sede do Banco Cooperativo Sicredi S.A., em Porto Alegre, com o objetivo de tratar questões relativas às 20 moradias populares construídas no município por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Na ocasião, o Wilhelnsen informou que a rede elétrica no loteamento onde as moradias foram construídas, se encontrava em fase de instalação pela CEEE, sendo esta no seu entender a pendência que faltava ser superada para permitir a entrega das unidades habitacionais aos respectivos beneficiários.

No entanto, os representantes do Banco Sicredi participantes da reunião, Daiana Wiedemann, Andréia Guedin de Souza e Linésio Mosmann, informaram que por se tratar de um investimento do governo federal, através do Ministério das Cidades, mesmo com a obra considerada pronta pela prefeitura, a entrega aos beneficiários está condicionada à aprovação prévia do Ministério.

Além disso, o prefeito fora informado que a previsão do Ministério das Cidades de expedir nova Portaria até o início de 2017, prorrogando em todo o país o prazo para a conclusão das obras contratadas por intermédio do Programa Minha Casa, Minha Vida sub 50 – Fase 2, ainda não havia se confirmado, o que na prática também impede a entrega das moradias nesse momento.

Diante das informações recebidas, o prefeito solicitou ao Banco Sicredi que realize a medição da obra, de modo a constatar formalmente a conclusão das mesmas. Ademais, ficou acordado que a prefeitura irá encaminhar ao Banco Sicredi a documentação exigida para a formalização da conclusão das unidades habitacionais a qual, posteriormente, será remetida pela instituição financeira em questão ao Ministério das Cidades, como forma de pleitear que o ministério autorize a entrega das moradias.

Durante a reunião em Porto Alegre, o prefeito também decidiu convocar os 20 beneficiários das moradias, a fim de informar e discutir a situação atual do empreendimento, além de reunir elementos para uma possível viagem do chefe do executivo municipal a Brasília, com o objetivo de tratar diretamente o assunto e buscar a solução mais rápida possível para o impasse.

Também participaram da reunião na sede do Sicredi o secretário de planejamento, Toninho Veleda, e o Fiscal Técnico de Obras, arquiteto Marcio Poersch.

Nenhum comentário: