quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Música para os meus ouvidos


Como diria Quintana, "a vida é uns deveres que nós trouxemos para fazer em casa". Eu digo que a vida é, na maior parte, aquilo que fazemos da gente e com as gentes durante nossa curta caminhada pela mundana existência.

A única certeza é que numa hora, quase sempre sem prévio aviso, tudo acaba ou recomeça noutras plagas, paragens ou dimensões. Outra certeza é que nada é para sempre ou sempre pode recomeçar. 

Então, vivamos intensa e responsavelmente, sempre em frente e prestando atenção no alerta da letra do fabuloso Humberto Gessinger que cantava: "agora eu pago os meus pecados por ter acreditado que só se vive uma vez" ou como ensina a canção do Capital Inicial e Seu Jorge: a vida é um vai e vem, nada é pra sempre! E que de tudo que vai e vem fique apenas o essencial e as trilhas sonoras que nos tocam e fazem sentido em nossas vidas.





Nenhum comentário: