segunda-feira, 21 de março de 2016

Licença poética



Peço licença uma vez mais para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Teu amor é feito flor: perfuma, enfeita e desabrocha uma constelação de cor no meu peito.

Tua luz é como um segundo sol do nosso planeta: ilumina, clareia e espalha calor muito além de onde a vista alcança.

Tua voz é semelhante a um som com acordes divinos: emociona, acalma e acalenta os ouvidos até de quem não pode escutar.

Teu sorriso é igual revoada de andorinhas: encanta, arrebata, convida a bailar e povoa o céu de acrobacias indescritíveis e sensacionais.

Teu olhar, ha o teu olhar!!! Teu olhar é tudo. É mel, mar, imensidão, lenitivo, fogo, afeto, afago, mãos dadas ou almas entrelaçadas, corpo malhado ou molhado de amor, mãe amamentando, poema ou elogio sem fim...

Nenhum comentário: