Sobre o Blog do Toninho

O Blog busca retratar coisas da vida interiorana e do meu interior, numa abordagem que mistura reflexão, notícias, riso, poesia, musicalidade, transcedentalidade e outras "cositas más". Tudo feito com produções próprias, mas também com a reprodução do pensar ou do sentir dos grandes gênios que o país e a humanidade pariram.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Que venha a Copa no Brasil!



Segundo a opinião da mídia conservadora, da oposição desvairada e das muitas mentes colonizadas desse imenso país, a Copa no Mundo no Brasil é um mau negócio e representa uma péssima escolha...

Tenho certeza que se a Copa fosse realizada no Butão, na Botswana, na Chechenia, na República Dominicana, sei lá, em qualquer fim de mundo, os mesmos que criticam esse mega evento que irá deixar um baita legado e se arvoram de muito sábios, generosos e competentes, estariam batendo palmas e defendendo que a Copa seria uma ótima oportunidade para desenvolver esses países.

Ou seja, não pode porque é no Brasil e, principalmente, porque foi conquistada por um governo que pensa pra frente, que promove o desenvolvimento a partir do investimento em nossas potencialidades, e não na especulação financeira ou na exclusão da grande maioria dos brasileiros.

SIM, NÓS PODEMOS! A Copa vem aí e será um momento único e rico para o mundo conhecer melhor o Brasil. Nós que sempre fomos vistos lá fora apenas como o país do futebol, do samba e das mulheres nuas, temos a chance de nos mostrar ao planeta sem mitos ou máscaras, de revelar tanto nossa melhor face quanto nossas mazelas e incompletudes, assim como nossas inestimáveis belezas naturais.

Além das grandes oportunidades de negócios que um evento desses proporciona, gerando empregos e trazendo divisas para o país, a Copa do Mundo no Brasil representa uma oportunidade de ouro para atrair investimentos e a atenção do mundo no longo prazo. A Copa também irá deixar um legado magnífico de obras de infraestrutura e investimentos que provavelmente só seriam realizados daqui a 20 ou 30 anos. 

Quem pensa que Copa do Mundo é apenas estádio de futebol está fora da casinha ou não tem a dimensão exata do tanto que foi investido não somente para os jogos, mas para melhorar a mobilidade urbana e vida das pessoas que moram nas cidades sedes do Mundial, algo que a mídia colonizada chamou de transtorno em razão de tanta obra espalhada. 

Ha, mas faltam investimentos em educação... Sim, mas muito menos do que antes. Nunca se investiu tanto em educação nesse país como nos últimos anos e de forma continuada e abrangente (do Aiapoque a Chuí, do pampa às "conchinchinas"), ao contrário do passado no qual se investia às vésperas da eleição ou nos lugares que podiam render mais votos, os quais serviam como laranjas de amostra. 

Ha, mas faltam investimentos em saúde... Mesmo com a oposição golpista tendo tirado R$ 40 bilhões do orçamento da saúde com a derrubada da cpmf, a saúde vem melhorando aos poucos. Ocorre que o governo federal distribui os recursos, mas quem administra a maioria desses recursos são estados, prefeituras e instituições de saúde, que nem sempre fazem uma boa gestão do SUS ou utilizam a saúde da população para fazer disputa política ou produzir manchetes midiáticas. 

Ademais, muitos médicos dos SUS tentam fazer da nossa saúde um comércio qualquer e esquecem o juramento de primeiro salvar vidas para depois pensar no bolso. E não se trata de almejar uma remuneração digna, o que é legítimo em qualquer profissão, e sim da sede de enriquecer a custa da doença e da boa-fé do povo. 

O fato é que ao invés de varrer os problemas e a sujeira para debaixo do tapete, o governo brasileiro vem encarando os desafios de frente, com coragem, ousadia e fé no Brasil e nos brasileiros. Fazer uma Copa do Mundo não é fácil, mas ao final vamos comemorar o título e a certeza de que valeu a pena, apesar de tantas críticas, pessimismos e incompreensões. 

Logo ali, vamos olhar para trás e perceber a importância dessa iniciativa para a história do Brasil, visto que ela vai muito além do culto ao futebol ou de uma jogada de marketing, representando um investimento estratégico para ajudar a consolidar o novo papel que o Brasil ocupa no mundo e também para abrir uma nova porta para o nosso desenvolvimento, pelo tanto que virá junto e depois dessa Copa. 

Além disso, os críticos ou desinformados precisam saber ou reconhecer que a maioria dos investimentos nos estádios foram feitos na forma de financiamento. Isto é, dinheiro que retorna para os cofres públicos com juros e correção monetária. 

É preciso saber e reconhecer ainda que a Presidenta Dilma, num gesto de coragem e lucidez, tomou a decisão de destinar 75% dos recursos oriundos do Pré-Sal para a saúde e a educação. Ou seja, graças a valorização da Petrobrás como grande patrimônio brasileiro, o Brasil finalmente terá uma fonte nova, abundante e preciosa de recursos para fazer a tão propalada saúde e educação padrão Fifa nos próximos anos. 

Viva o Brasil, viva o povo brasileiro e que venha a Copa do Mundo em terras brasileiras!!! 


Nenhum comentário:

Música para os meus ouvidos

Viva Cazuza! Viva as canções que tocam as feridas e mostram que a vida é muito mais migalhas, máscaras ou arremedos de vida!