Sobre o Blog do Toninho

O Blog busca retratar coisas da vida interiorana e do meu interior, numa abordagem que mistura reflexão, notícias, riso, poesia, musicalidade, transcedentalidade e outras "cositas más". Tudo feito com produções próprias, mas também com a reprodução do pensar ou do sentir dos grandes gênios que o país e a humanidade pariram.

terça-feira, 22 de abril de 2014

Autoridades do município conversam com Secretário sobre cisternas



O Secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Social do RS, Edson Borba, recebeu na tarde de quinta-feira, 17, a visita do vice-prefeito Bebeto, do Secretário de Planejamento, Toninho Veleda, e do vereador Valter Lima.

A reunião teve como objetivo tratar sobre os problemas e obstáculos que vem impedindo a execução do projeto cisternas, não apenas em Herval, mas nos 13 municípios que aderiram ao projeto.

Na ocasião, as autoridades municipais manifestaram ao Secretário a preocupação em relação ao projeto cisternas, tendo em vista que a prefeitura já tomou todas as medidas que lhe competiam para tirar o projeto do papel, porém a iniciativa não decola, em razão do atraso nas capacitações dos construtores e beneficiários das cisternas, algo previsto no projeto e que está a cargo de uma empresa contratada pelo governo do estado para esse fim.

Segundo o Secretário Toninho Veleda, “como o recurso foi repassado às vésperas do último período eleitoral, esse fato gerou uma forte politização do projeto, algo que acirrou os ânimos da oposição no Poder Legislativo e atrasou o processo. No entanto, depois de superada essa etapa, as coisas não avançaram como o esperado, e mesmo tendo realizado as mobilizações nas comunidades e a licitação para a compra dos materiais há quase um ano, o projeto emperrou na falta das capacitações que devem ser realizadas por uma empresa contratada pelo estado. A prefeitura fez sua parte, mas esse atraso provocou, além de uma grande descrença, uma enorme desmobilização em relação às cisternas, algo difícil de ser revertido e que coloca em risco a continuidade do projeto no município”, disse o Secretário.

Conforme o vice-prefeito Bebeto, “o atraso na execução das cisternas ainda permitiu o avanço de outros projetos conquistados pela prefeitura, cujo objetivo é levar abastecimento de água potável às comunidades rurais, a exemplo dos projetos que estão levando água a assentamentos do município por meio de redes de distribuição. Neste sentido, ele lembrou a orientação do MDS de que as cisternas devem ser destinadas para atender às famílias que não contam com nenhuma fonte de água potável. Ou seja, as cisternas deveriam chegar bem antes dos outros projetos, porém essa meta não se confirmou na realidade, o que agora dificulta ou mesmo impede sua construção para muitos dos seus beneficiários", lamentou.

O secretário Edson Borba concordou que a dinâmica do projeto não é a mais adequada para a realidade do nosso estado, o que frustrou todas as expectativas em termos de ritmo e da mobilização das comunidades em relação à construção das cisternas, uma vez que esse projeto foi pensado e desenvolvido originalmente para atender a realidade do semiárido nordestino. No entanto, ele argumentou que está disposto e determinado a oferecer suporte ao município para assegurar a execução do projeto.

Diante do quadro de dificuldades e incertezas que permeiam a continuidade do projeto, ficou acertado que nos próximos dias deverá ocorrer nova reunião com a participação do prefeito Ildo Sallaberry para definir o futuro do projeto em nível de Herval.

O projeto cisternas é desenvolvido em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e tem como público alvo famílias de baixa renda residentes em áreas rurais dos municípios, atingidas pela estiagem e que não possuam acesso a nenhuma fonte de água potável.


Nenhum comentário:

Música para os meus ouvidos

Viva Cazuza! Viva as canções que tocam as feridas e mostram que a vida é muito mais migalhas, máscaras ou arremedos de vida!