terça-feira, 20 de junho de 2017

Licença poética



Peço licença uma vez mais para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Daqui a mil anos ainda dirão de ti: era inacreditavelmente linda.


Musa para muitos, diva na visão de vários e deusa aos olhos de outros tantos. O único defeito dela - também dirão inconsoláveis - foi não ter sido eterna!

Nenhum comentário:

Ato político

Excelente reflexão do querido e competente Zelmute Marten. Nesses tempos que os ambientes e relações virtuais se tornaram o chão ou cé...