terça-feira, 17 de maio de 2016

Licença poética



Peço licença novamente para entregar-lhes mais palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Meu amor é mais que dois mundos, é casa cheia, corpo despido de pudores, coração transbordando felicidade.

Meu amor é mar, rio, lagoa, arroio, veio d' água, sangue quente correndo na veia, alma encharcada de versos de amor.

Meu amor é nota mil, a mais perfeita nota musical, música para os meus ouvidos.

Meu amor é leve como pluma, perfumada feito flor, linda como céu estrelado, deslumbrante igual lua cheia, saborosa tal qual beijo de amor.

Nenhum comentário: