quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Vigiemos e avancemos!




Ainda estou engatinhando na vida pública, porém depois de uma década de serviços prestados nesse universo já posso ostentar o aprendizado de algumas lições. A principal é que mesmo fazendo mais e/ou melhor, sempre existem razões (reais ou inventadas, explícitas ou veladas) para a crítica, a incompreensão ou o descontentamento em relação aos passos de uma administração pública. No caso de Herval, por exemplo, por mais que o governo já tenha feito e promovido avanços, não faltam cobranças, acusações ou insatisfações.

Vejam bem, não estou me referindo aqui às forças políticas oposicionistas que se movem e debatem contra o governo. Afinal, a ambição da oposição é chegar a ser governo. Além disso, esse é o jogo e desde que “os do contra” não apelem para as jogadas rasteiras ou chutes nas canelas, fazer oposição é legítimo, necessário e muito saudável para o fortalecimento da democracia. Falo, portanto, do sentimento de repulsa ou insatisfação permanente das pessoas sem motivação partidária ou aspiração política que, por desinformação ou outro motivo qualquer, esperneiam contra o governo por problemas que muitas vez não dependem da ação governamental ou que fazem da malhação da administração pública seu esporte favorito.

Não vou adentrar aqui e agora no mérito dessa postura, até porque embora ela tenha implicações locais, me parece que tal comportamento ou modo de ver as coisas se insere num contexto mais amplo, tendo em vista que a histeria oposicionista em nível nacional vem produzindo a demonização absurda e perigosa não só dos políticos, mas também de todas as instituições públicas e do próprio caráter civilizatório implícito na boa política. Política por si só não torna ninguém melhor ou pior. Ademais, quem se rebela contra a política tem a obrigação de apresentar uma saída para os problemas, demandas ou desafios coletivos que não seja política, sem esquecer que o contrário da política é a guerra, a cacicagem, a negociata com aquilo que é de todos.

Para mim o problema nunca foi a política, mas a ausência dela, a má política, a financeirização das campanhas eleitorais ou excesso de propaganda negativa ou anti-política que parte dos setores derrotados nas urnas no âmbito nacional, os quais não aceitam a derrota e ainda fazem de tudo para desacreditar o governo ou de certa forma assumir o comando dos destinos da população mesmo sem serem empossados, numa espécie de golpe no poder que a maioria da população conferiu legitimamente ao governo eleito através do voto.

Voltando às minhas lições e a Herval, digo que tão importante quanto vislumbrar o futuro é observar o passado ou o lugar de onde saímos. Todos nós sempre queremos e buscamos algo melhor, mas uma coisa que aprendi na vida particular e nos passos na vida pública é que o sonho de uma vida ou governo diferente pode ser uma arma ou uma armadilha. Isto é, no afã ou na ilusão de avançar, podemos ressuscitar os velhos problemas, fantasmas ou vampiros do passado.

Governo ideal não existe. Sempre haverá razão para reclamar, o que não tem nada a ver com a insatisfação, queixume exacerbado ou inconformismo ao qual me referi no começo. Ocorre que governos são feitos de gente, com suas virtudes e defeitos, limites e possibilidades, fraquezas e talentos. É fundamental almejar sempre mais e melhor, mas é igualmente importante não perder de vista a situação na qual se encontrava o nosso município em 1.º de janeiro de 2009 e a situação que ele se encontra atualmente. Basta não ser cego ou fanático para perceber que ainda temos muito para avançar, porém não faltam feitos nem realizações para celebrar.

Apenas para citar alguns exemplos, lembro que antes do atual governo, Herval perdia milhões em investimentos do governo federal devido a brutal desorganização administrativa e aos montes de pendências no “SPC das prefeituras”. Hoje Herval é modelo de gestão para a região e a prefeitura já contabiliza o investimento de vários milhões de reais em todas as áreas, fruto da parceria com o governo da União. Antes do atual governo, os veículos da educação estavam todos sucateados e nosso município se situava entre os piores colocados no ranking educacional da nossa região. Hoje a frota do transporte escolar se encontra toda renovada e ampliada, as escolas do interior e a escola municipal localizada na área urbana foram ampliadas e modernizadas, uma belíssima escola de educação infantil foi entregue à comunidade e a nossa educação passou a ser destaque e referência para muitos municípios.

Antes do atual governo, a prefeitura não investia o percentual mínimo de 15% do orçamento em saúde, o hospital estava fechando as portas, os veículos e ambulâncias se encontravam todos sucateados, os profissionais de saúde não eram valorizados e contratados na base do jeitinho ou do apadrinhamento político e a população não tinha acesso a muitos serviços oferecidos pelo SUS. Hoje a prefeitura investe em saúde mais que o mínimo obrigatório, a administração municipal é parceira e principal financiadora do hospital, a frota de veículos e ambulâncias para o transporte de pacientes foi renovada e ampliada, os profissionais são tratados como profissionais e contratados por concurso público, a oferta de serviços de saúde foi ampliada consideravelmente, sendo que alguns desses serviços passaram a ser acessíveis no próprio município. Antes do atual governo, as obras de infraestrutura eram escassas ou inexistentes. Hoje as obras não param e basta olhar para o lado para enxergar uma obra de infraestrutura em andamento ou já realizada pela administração municipal, tanto na cidade quanto no campo.

É legítimo cobrar sempre mais ações e melhores resultados do poder público, mas também é importante reconhecer os acertos e aplaudir os avanços, além de admitir que uma administração não possui poderes divinos para resolver tudo ao mesmo tempo. Em Herval, estamos longe do céu ou de um governo ideal, mas quem tem bom senso sabe que a revolta contra tudo e todos não leva a nada nem a lugar nenhum. As pessoas de bom senso também sabem que superamos o marasmo, a bagunça e a malandragem do passado e que apesar das dificuldades momentâneas pelas quais passa o país, nosso município não para e pode se orgulhar de possuir um governo sério e realizador, que trabalha em equipe e para todos.

Nenhum comentário: