terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Licença poética



Peço licença uma vez mais para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...


Dei entrada no tão sonhado cantinho para morar...

A morada é exuberante e espaçosa, situada em área nobre, rodeada de natureza por todos os lados, ambientes climatizados, variadas opções de lazer, decorada com requinte e bom gosto.


Mais que apenas dar para o gasto, posso ostentar que é o lugar dos sonhos. Vou morar dentro de nós.

Nenhum comentário: