quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Licença poética



Peço licença uma vez mais para entregar-lhes novas palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...

Quando a lua se mostra é para admirar tua beleza, quando se esconde é por vergonha de encarar tuas formas impecáveis.

O mesmo ocorre com outros fenômenos da natureza, a exemplo da movimentação das marés, o deslocamento das placas tectônicas e a migração dos pássaros.


Na verdade, a própria teoria de que a terra gira em torno do sol precisa ser revista: tudo no universo gira ao teu redor e origina-se do big bang cotidiano que brota de ti.

Nenhum comentário: