O Blog busca retratar coisas da vida interiorana e do meu interior, numa abordagem que mistura reflexão, notícias, riso, poesia, musicalidade, transcedentalidade e outras cositas más. Tudo feito com produções próprias, mas também com a reprodução do pensar ou do sentir dos grandes gênios que o país e a humanidade pariram.

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Pensar é preciso




TEREZA CRUVINEL ALERTA PARA AÇÕES FASCISTAS QUE TENTAM MINAR A DEMOCRACIA E A PAZ 

Um rojão é atirado contra um cinegrafista que registra uma manifestação, mas torna-se o alvo e acaba morrendo. Um garoto, negro e pobre, é acorrentado pelo pescoço a um poste porque moradores de uma rua chique do Rio querem fazer uma “limpeza” na área e, na telinha de tevê, uma comentarista acha a situação normal e defende a ação. É sobre tais manifestações, a forma como parte da sociedade está pensando e utilizando o argumento de que na democracia pode tudo que a jornalista Tereza Cruvinel, colunista do jornal Correio Braziliense, apresenta a síntese do momento que estamos atravessando, onde a imprensa teve papel preponderante na construção canhestra de atos que estão na fronteira entre o fascismo e a liberdade de expressão. Tereza Cruvinel inicia seu texto observando que, finalmente, “o governo proporá uma lei para coibir a violência nos protestos” e, como disse Vanessa, filha do cinegrafista Santiago Andrade, talvez sua morte não tenha sido em vão. “Talvez nos desperte para a gravidade deste tempo em que penetramos, pautado pela violência e pela intolerância, desejoso de convulsão e não de paz, fruto da lenta instalação de um certo pensamento entre nós”, afirma a jornalista.

Ela continua e afirma: “É verdade que não há direita ou extrema direita organizada em partidos no Brasil. Todos eles se dizem de esquerda, centro-esquerda ou centro. Mas as atitudes e as ideias que melhor traduzem a direita foram se consolidando nos últimos 10 anos. Ao longo deles, vimos crescer a intolerância para com o divergente, o preconceito contra os pobres (especialmente a partir do advento do Bolsa Família), e entre os pobres, o desejo de ostentar e consumir, estimulado pelo aumento da renda. Nesse tempo, ganhou força o moralismo udenista e os democratas de fachada, que buscavam pretexto em qualquer palha seca para denunciar ‘cerceamento’, ‘tentativas de controle’ , ‘ameaças à liberdade de expressão’. Depois veio a negação das instituições políticas, especialmente do Congresso e dos partidos, que já falharam muito, mas são insubstituíveis no funcionamento da democracia. A urgência é de aperfeiçoá-los com uma reforma política, ou de mudar-lhes a composição nas próximas eleições. A quem, senão a esta direita autoritária e difusa, sem rosto e sem partido, interessa a desmoralização das instituições que vêm sendo construídas a tanto custo, desde o fim da ditadura?, questiona.
Segundo Tereza Cruvinel, o PT, para chegar ao poder e nele ficar, cometeu seus erros. “Não exatamente os de que é acusado, levando à cadeia seus melhores quadros. Não soube, de todo modo, enfrentar a vertigem, contrapor-se aos que se valeram de seu infortúnio para fomentar a descrença na política. A internet contribuiu, e, em seu território, os contendores passaram a se esgrimir com uma violência verbal inaudita, incivilizada, agressiva. Puderam livremente ofender, tripudiar, agredir, desqualificar, provocar. A princípio, digladiavam os representantes da polaridade PT-PSDB. Depois, outras forças entraram no jogo e o dominaram”, destaca.
Para mostrar esse cenário, sombrio, a jornalista aponta seu espanto ao constatar o que pensa um seguidor de sua página nas redes sociais. Mas o que manifesta e defende esse indivíduo: “A violência é a única forma de luta e o sangue é o combustível da história”. Lembra Tereza Cruvinel que a frase é de Stalin, no contexto da guerra contra Hitler. “Tudo isso fomos achando normal. As palavras ajudaram a gestar as ações. As manifestações autênticas e democráticas de junho abriram a porteira para a violência que mostrou sua cara em julho. As máscaras de Anonymous eram vendidas na Rua 25 de Março, em São Paulo, por meros R$ 0,50. Achamos normal, mas obviamente alguém estava pagando. Surgiram os black blocs, mas ai de quem criticasse essa ‘nova forma de militância’”.
Tereza Cruvinel observa que encerrada a fase de protestos contra o aumento de preço das passagens de ônibus, o próximo foco de ação foi as ações para a realização da Copa do Mundo e, em seguida, os tais rolezinhos nos shoppings centers, o que reacendeu o vulcão da violência, tendo como resultado centenas de ônibus incendiados, quebra-quebra no metrô, barbárie num presídio e justiça com as próprias  mãos nas ruas. “E tome discursos semifascistas, vindos até de uma apresentadora de televisão”, diz ela, acrescentando que “nós, imprensa, fizemos a nossa parte nesta construção canhestra”.
Na parte final de seu texto, a jornalista também revela como se deu uma construção negativista que alimenta o discurso frágil de que é preciso mudar “isso que está aí”, na falta de argumentação. O papel das televisões na construção desse cenário foi curvado para as ações do autoritarismo vândalo. Tereza Cruvinel afirma que “ante a força de Lula e a debilidade da oposição, surgiu a ideia de que a imprensa deveria substituí-la. Nenhum presidente foi hostilizado como ele, nenhum governo tratado como o dele. Mais dos que as críticas do PT aos meios de comunicação, foi a transfiguração do jornalismo em oposicionismo que mais fomentou as hostilidades à mídia nas manifestações. Mas, como elas podiam ser úteis para desgastar o governo Dilma, as emissoras de televisão se curvaram ao autoritarismo vândalo, cobrindo os protestos com carros não identificados. Nesta fervura, fatalmente aconteceria uma morte, e ela precisa servir como hora do espanto para todos. Finalmente, o governo anuncia que proporá uma lei que, assegurando o sagrado direito de manifestação, possa coibir a violência nos protestos. É preciso ter a coragem do cientista Wanderley Guilherme dos Santos para dizer: ‘Sou a favor da criminalização e da repressão às manifestações criminosas, a saber, as que agridam pessoas, depredem propriedade, especialmente públicas, e convoquem a violência para a desmoralização das instituições democráticas e representativas’. Endosso”. Para finalizar, ela conclui que de nada servirá a nova lei se “não acordarmos para o fato de que, nesta batida, vamos dar em algum buraco. É preciso dar combate às ideias e às ações que não servem à paz e à democracia”.

Música para os meus ouvidos

Nei Lisboa é bom! Muiiiiiiiiito bom!



sábado, 22 de fevereiro de 2014

Secretaria de Educação realiza encontro sobre o Passe Livre Estudantil



A administração municipal, através da Secretaria de Educação, realizou na última quinta-feira (20), audiência pública sobre o Programa Passe Livre Estudantil.

O encontro aconteceu no Polo Universitário e contou com a presença do Diretor da Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional, Marcus Antônio Damiani, e do Coordenador Estadual do Programa Passe Livre, Helio Schreinett Filho.

Na oportunidade, estudantes, pais e vereadores receberam esclarecimentos sobre o funcionamento do programa e os critérios para realizar a adesão, como também foram informados acerca do período de cadastramento e a documentação exigida.

Vale lembrar que os interessados devem se enquadrar nos critérios estabelecidos pelo Governo do Estado, entre os quais possuir renda per capita familiar de até um salário mínimo e meio, além do registro de matrícula em instituição regular de ensino.

O cadastramento será feito na Secretaria de Educação, entre os dias 25 e 28 de fevereiro, das 8h às 12h e das 14h às 17h. Para se inscrever, o estudante deverá portar os seguintes documentos:

- Comprovante de renda per capita familiar de até um salário mínimo e meio (de toda a família);
- Registro de matrícula da instituição regular de ensino localizada em outro município;
- Comprovante dos dias de aulas dos estudantes beneficiados;
- Cópia do documento oficial de identificação do Estudante;
- Comprovante de residência do beneficiário (caso não esteja no nome do aluno que se tenha uma declaração do proprietário);
- Uma foto 3x4;
- Carteira de Identificação Estudantil da UGES ou UEE/RS.

Mais informações com Milene, na sede da Secretaria ou pelo telefone 3267-1215. 

Pitada filosófica



sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Miriam reúne prefeitos da Metade Sul e presidente da Fepam



Na tarde desta quinta-feira (20), a deputada Miriam Marroni (PT) esteve reunida com o presidente da Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam), Nilvo Silva e Ildo Sallaberry, novo presidente da Azonasul e prefeito de Herval, Cesar Brito, prefeito de Pedro Osório, Luiz Henrique Pereira da Silva, prefeito de Arroio Grande, e a secretária de Planejamento de São Lourenço do Sul, Andrea Citrini, representando o prefeito Daniel Raupp.

O principal assunto foi o licenciamento das saibreiras que impedem obras nos municípios que possuem grandes zonas rurais e estradas vicinais extensas e que vem sofrendo cada vez mais com os grandes volumes de chuva. O problema se agrava com o início da safra do arroz porque na atual situação, não é possível fazer o escoamento pelas estradas.

A deputada ressaltou que agora os municípios têm máquinas novas como retroescavadeiras, caçambas, motoniveladoras, entregues através do PAC 2 Máquinas da presidenta Dilma. “A reunião foi muito produtiva porque o presidente Nilvo esclareceu que os municípios hoje podem licenciar e se organizar com seus técnicos para licenciar as saibreiras até 2 hectares, mas essa regra deve aumentar para 5 hectares até abril”, disse Miriam. Sabendo que para isso é preciso criar uma equipe multitécnica, o presidente Nilvo alertou aos prefeitos a previsão de consórcios entre os municípios, o que diminuiria o custo da equipe.

No caso dos municípios atingidos que estão com solicitação de decreto de emergência, como Arroio Grande, e que precisam resolver rapidamente seu problema em função da safra, os pedidos devem ter uma consideração de urgência a partir da análise técnica.

FONTE: assessoria de imprensa da deputada Miriam Marroni

Cenas da vida inventada




quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

II Fórum Municipal de Educação discute metas para ano letivo


Aconteceu entre os dias 17 e 19, no Polo Universitário, a 1ª etapa do II Fórum  Municipal de Educação que reuniu os professores da rede municipal de ensino. O fórum é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e objetiva a apresentação das metas do ano letivo que se inicia.

Além de abrir um espaço de discussão para que os professores reflitam sobre suas práticas docentes, o encontra busca criar um espaço democrático para o planejamento das ações e estratégias.

Esse ano a principal meta da rede municipal de ensino é a construção do Plano Politico Pedagógico das escolas, documento que orienta as ações e objetivos a serem seguidos pelas escolas. Tal documento é elaborado levando em conta  a participação de toda a comunidade escolar.

Entre os palestrantes que ajudaram a significar as metas, estava o Prof. Dr. Marcos Caetano da FURG, que juntamente com suas orientandas discutiu o tema Projetos Políticos Pedagógicos: dimensões cotidianas do diálogo escolar.

Já a Prof. Dr.ª Maria de Fátima da UFPEL trouxe uma reflexão acerca das  questões relacionadas a inclusão de sujeitos com necessidades especiais e a construção do PPP. A Promotora de Justiça, Dra. Cristiane Maria Scholl Levien,  também contribui significativamente com as discussões, falando sobre direitos e deveres no âmbito da comunidade escolar.

O Fórum de Educação é uma proposta permanente da Secretaria de Educação que tem dois momentos principais, a 1ª etapa no início do ano letivo e a 2ª etapa no final do primeiro semestre. Portanto, existem outros espaços de discussão ao longo do ano que monitoram as ações e metas traçadas para o ano.  

Para o Secretario de Educação, Mogar Miranda, “o momento foi de reflexão em torno do papel social da escola e da construção de um projeto que a torne mais inclusiva, onde a diversidade tenha espaço e as vozes dos mais diversos seguimentos da comunidade sejam ouvidas”, ponderou.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Sallaberry é o novo presidente da Azonasul



O prefeito de Herval, Ildo Roberto Lemos Sallaberry (PP), assumiu ontem (18), a presidência da Associação dos Municípios da Zona Sul (Azonasul) para a gestão de 2014, que marca o ano do cinquentenário da entidade. A eleição ocorreu sem disputas, através da aclamação unânime da chapa de consenso apresentada pelos prefeitos com a participação de diversos partidos políticos. Para a vice-presidência da entidade foram eleitos os prefeitos de Morro Redondo, Rui Valdir Otto Brizolara (DEM) e de Canguçu, Gerson Cardoso Nunes (PT). A assembleia também marcou o encerramento da gestão do prefeito de Pedro Osório, César Roberto Couto de Brito, que respondeu pela presidência durante o ano de 2013.

Sallaberry foi indicado ao cargo pelos outros três prefeitos progressitas: José Flavio Vieira, de Cerrito; Renato Martins, de Chuí e Luis Henrique Pereira da Silva, de Arroio Grande, os quais, conforme o acordo de rodízio partidário, estariam aptos a assumir o comando da entidade. O escolhido é um dos dez prefeitos reeleitos da região e declarou, em seu discurso de apresentação, estar orgulhoso em ter a oportunidade de assumir a liderança de uma importante entidade. “Estou assumindo o comando de uma associação com 50 anos de existência e que apresenta um vigor extraordinário. Assim, minha linha de trabalho buscará a continuidade de ações, além de reforçar o tratamento de algumas pautas prioritárias”, afirmou.

O novo presidente ainda elencou como metas de sua gestão o trabalho pela modernização da estrutura da Azonasul com treinamentos para secretários municipais; a promoção de visitas aos municípios filiados; o estabelecimento de pauta regional permanente para ser encaminhada junto aos governos estadual e federal, assegurando, assim, ações voltadas à zona Sul gaúcha nos novos mandatos governamentais.  A gestão de Sallaberry também fomentará ações voltadas ao incremento do setor primário na região, como o desenvolvimento da bacia leiteira; articulações para melhoria da irrigação em pequenas propriedades rurais e novos investimentos no agronegócio.

Ainda conforme Sallaberry, os prefeitos que assumiram em 2009 criaram um laço muito forte, sendo que as tragédias naturais ocorridas naquele momento acabaram contribuindo bastante para fortalecer a ligação entre os gestores municipais, algo que foi além do aspecto institucional. “No entanto, os prefeitos atuais precisam manter e aprofundar essa relação, se unindo não apenas durante as tragédias e dificuldades, mas para enfrentar de forma permanente os desafios que são comuns a todos, pois a soma faz a força e temos que caminhar juntos em prol da nossa região independentemente do tamanho dos nossos municípios, das questões locais e das nossas diferenças partidárias, as quais são legítimas e saudáveis quando tratadas dentro de um clima republicano”, defendeu ele.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Momento poético






Enquanto não atravessarmos
a dor de nossa própria solidão,
continuaremos
a nos buscar em outras metades.
Para viver a dois, antes, é
necessário ser um.


Fernando Pessoa

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Nota de esclarecimento




Em face dos rumores e reclamações originários da recente falta de um médico designado para atender alguns plantões, a direção do hospital Nossa Senhora da Glória, vem a público esclarecer o que segue:

PRIMEIRO: Havia profissionais escalados para realizar os plantões médicos durante todo o mês de fevereiro. Contudo, um dos médicos resolveu pedir demissão. Além disso, ao tomar a decisão de se demitir, o profissional em questão comunicou que estava se desligando das suas funções somente 2h horas antes de assumir o plantão;

SEGUNDO: Diante desse fato, no momento existe a carência de um profissional para completar a escala dos plantões médicos. No entanto, a falta de médicos é um problema a ser enfrentado pela Diretoria do Hospital Nossa Sra. da Glória, e não pela administração municipal. Trata-se de um problema que atinge todo o país, porém a direção do hospital está tomando as medidas necessárias para que a falha seja corrigida e não mais se repita;

TERCEIRO: A demora na contratação de um médico para suprir essa falta se deve às dificuldades em encontrar outro profissional com disponibilidade e interesse em assumir tal função, tendo em vista que é público e notório que a maioria dos médicos brasileiros não quer prestar serviço nos pequenos municípios;

QUARTO: O hospital possui Convênio com a prefeitura municipal, o qual assegura atualmente o repasse mensal do valor de R$ 39.500,00 (trinta e nove mil e quinhentos reais), sendo que tais valores estão rigorosamente em dia e contemplam o pagamento de médicos por todo o período de atendimento do hospital;

QUINTO: As dificuldades financeiras enfrentadas pelo hospital é algo sabido por todos os hervalenses. Entretanto, tal situação vem sendo enfrentada de frente e começará a ser superada com o repasse de recursos relativos ao convênio firmado com a Secretaria Estadual da Saúde no final de 2013. Por outro lado, a administração municipal vem fazendo sua parte, sendo que o apoio dado pela prefeitura é o principal motivo do hospital se manter de portas abertas e poder dar uma guinada positiva em termos de gestão. Contudo, convém repetir que a falta desse médico não se deve a problemas financeiros.




ALFEU FERNANDE PEREIRA,
Presidente.


Secretário de Educação visita Metroplan



Na última segunda-feira, 10, o Secretário de Educação, Mogar Damasceno Miranda, juntamente com a responsável pelo Programa Passe Livre no município de Herval, Milene dos Santos Henrich, visitou a Secretaria da Juventude de Porto Alegre.

Na oportunidade, os representantes da prefeitura conversaram com o Coordenador da União Estadual dos Estudantes, Rafael Paganini, acerca de questões práticas relativas à operacionalização do Programa Passe Livre. A visita ainda permitiu que fosse agendada reunião com o Coordenador Estadual do Passe Livre, Hélio Shreinert Filho, na Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional – Metroplan.

A intenção foi buscar informações sobre o funcionamento do Programa no âmbito do município, como também pleitear a vinda de representantes das instituições em nível estadual envolvidas com a iniciativa, a fim de prestar esclarecimentos aos estudantes. A pretendida reunião realizar-se-á quinta-feira, 20, às 14h, no Polo Universitário.


quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Herval te espera!



Problemas na transmissão e distribuição de energia são resultado da ausência histórica de investimentos


Governo Tarso já investiu R$ 1,5 bilhão desde 2011

Desde dezembro a rede elétrica que abastece Pelotas e outros municípios da Metade Sul passa por situações de interrupção de energia e desligamentos programados. Com o aumento do consumo no verão, o problema histórico da falta de manutenção e investimentos na Companhia Estadual de Energia Elétrica foi agravado. “Vivemos uma situação de aumento de consumo. Com a política do governo Lula e da presidenta Dilma, houve mudança significativa da qualidade de vida das pessoas. Hoje as pessoas têm geladeira, ventilador, o ar-condicionado que há 8 anos custava R$ 7 mil, hoje custa R$ 1 mil. Ao mesmo tempo vivemos o sucateamento da CEEE, que após a privatização ficou muitos anos sem investimentos”, destaca a deputada Miriam Marroni (PT).

Em conversa com técnicos da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica, a deputada buscou respostas para os problemas vivenciados em Pelotas. Até o mês de dezembro, com as manutenções realizadas, a CEEE disponibilizou mais carga para suprir as necessidades, mas o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) se viu obrigado a desligar os alimentadores para que não houvesse colapsos e problemas mais graves.

“O governo Tarso, nestes três anos, vem trabalhando efetivamente para reconstruir a empresa estatal de economia mista que sempre foi o orgulho dos gaúchos por sua eficiência. Infelizmente, a partir de 1997, no governo Fernando Henrique, a visão de privatista deu início a uma crise. Na época a CEEE passou a atender só um terço do Estado, compondo a Região Metropolitana e a Metade Sul. Desde a privatização a companhia ficou fragilizada e com as regras da ANEEL piorou. Podemos ressaltar investimentos nos governos Olívio e Rigotto. O declínio maior da Companhia foi com a falta de manutenção da rede no governo Yeda. A modernização e manutenção das subestações não aconteceu. A CEEE passou um período sem modernizar os cabeamentos, não fez obras de subestações, não houve troca de transformadores e alimentadores. A rede ficou velha”, relata a deputada.

Apenas em Pelotas, são 137 mil unidades consumidoras abastecidas. Destas, 85% são de consumidores residenciais. De 2010, quando era de 49,5 MWh, o consumo médio aumentou para 56,1 MWh em 2013. “Apenas no ano passado, foram R$ 12,2 milhões investidos em expansão, melhorias e manutenção na regional. O problema maior não é falta de energia, mas a transmissão e a distribuição dessa energia”, destaca Miriam.

O atual governo recuperou R$ 2 bilhões da Conta de Resultados a Compensar (CRC) e iniciou um processo de investimento em grandes obras de manutenção para a recomposição da rede.

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Sob forte calor e emoção, prefeitura de Herval inaugura creche


Além do forte calor, a última sexta-feira, 7, foi repleta de emoção, orgulho e alegria para a administração e o povo hervalense. A data marcou a inauguração do Polo de Educação Infantil construído em parceria com o governo da presidenta Dilma Rousseff.
O evento de inauguração, organizado pela Secretaria Municipal de Educação, contou com a presença expressiva da comunidade e lideranças locais, além de ser prestigiado por diversas autoridades de porte regional, estadual e nacional, tais como a Promotora de Justiça Cristiane Scholl Levien; o prefeito de Pedro Osório César Brito, presidente da Azonasul; o prefeito de Arroio Grande, Luís Henrique da Silva; o prof. Círio Almeida, Coordenador Regional de Educação; a deputada estadual Miriam Marroni (PT) e os deputados federais Fernando Marroni (PT) e Afonso Hamm (PP).
Os discursos lembraram que o Polo foi batizado com o nome de Kelvin Vieira Sakai, numa iniciativa do vereador João Batista Sais e do então vereador e atual vice-prefeito Bebeto, como forma de perpetuar a memória de um menino que partiu cedo e desde o nascimento lutou contra uma grave doença, sem nunca perder o sorriso e a vontade de viver. Tal lembrança aflorou a emoção dos familiares e de todos os presentes.
As falas ainda ressaltaram os problemas com o ritmo da obra, tendo em vista que a empresa responsável pela sua execução abandonou a mesma na reta final da construção, obrigando a prefeitura a colocar mão-de-obra própria e contratar profissionais para viabilizar a conclusão desse empreendimento tão aguardado por todos. O presidente da Azonasul, César Brito, lembrou o compromisso e a determinação do prefeito Ildo Sallaberry com o término da obra, mesmo que fosse preciso aportar um volume maior de recursos do município, o que de fato acabou ocorrendo.
Outro aspecto que mereceu rasgados elogios foi a qualidade da obra. As manifestações foram unânimes em afirmar a beleza e o cuidado com a finalização da obra que, mesmo seguindo um projeto padrão do Ministério da Educação, acabou se diferenciando de outras creches construídas na região pelo zelo no acabamento e algumas melhorias feitas a cargo da prefeitura. A opinião geral foi de que tal feito é mérito da capacidade de gestão do prefeito Ildo, além da dedicação e competência dos profissionais envolvidos, tanto do quadro da administração quanto daqueles que foram contratados para dar conta desse trabalho.
Na oportunidade, também foi mencionada a importância da parceria do governo federal com as prefeituras, o qual disponibiliza aos municípios projetos e investimentos em todas as áreas. No entanto, argumentou-se que não basta a União oferecer apoio se os prefeitos não fizerem sua parte em termos administrativos, técnicos e políticos para habilitar o município a receber os investimentos disponíveis em âmbito federal, algo que Herval, sob o comando do prefeito Ildo Sallaberry (PP), vem fazendo com maestria e competência.

Segundo o prefeito Ildo Sallaberry, a inauguração desse Polo de Educação Infantil representa uma grande vitória e é motivo de muita comemoração. “Enfrentamos uma série de entraves para concluir essa obra e, apesar dos muitos ventos que sopraram contra, hoje podemos festejar essa realização extremamente marcante na história desse município, fruto de muito esforço e dedicação pessoal e profissional. Mas além da obra em si, temos que comemorar mais ainda aquilo que ela representa em termos de avanço para a educação infantil de Herval, não apenas no que se refere ao incremento de novas vagas, mas também pela possibilidade clara e concreta do acréscimo em termos pedagógicos. Os mais pobres precisam das oportunidades criadas poder público para desenvolver seus talentos e potencialidades. Por isso nós, em parceria com o governo federal, temos nos desafiado a fazer cada vez mais e melhor em prol dos hervalenses que mais precisam”, discursou.

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Música para os meus ouvidos


Zizi é mil, tem a voz mega afinada e desata todas as emoções da garganta quando canta.



Fim de semana quente em Herval


A Secretaria de Cultura, Turismo, Desporto e Lazer convida para as atividades do final de semana, a serem realizadas entre os dias 7 e 9 de fevereiro:

 
SEXTA-FEIRA E SÁBADO – 1.º Quadrangular Internacional de Integração de Futsal. A partir das 20h no Ginásio Municipal de Esportes. Ingresso ao custo de R$ 2,00 (dois reais) em prol do Grupo Renovação da 3.ª Idade.


DOMINGO – Escolha da Rainha e Duquezinha do Carnaval Herval Folia 2014. Início às 20h no Parque Aquático Municipal. Entrada franca.








quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Herval recebe caminhão do PAC 2




O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Pepe Vargas, entregou sexta-feira (31), em Pelotas (RS), mais 54 máquinas a pequenos municípios do estado. As 27 motoniveladoras e 20 caminhões-caçamba fazem parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e vão beneficiar uma população rural de mais de 190 mil pessoas.

Na aquisição desse maquinário o MDA investiu R$ 17,56 milhões que vão beneficiar diretamente 40.626 agricultores familiares. “Nós já entregamos retroescavadeiras para todos os 455 municípios gaúchos e para todos os 5.061 municípios brasileiros. Com a entrega de hoje são 190 motoniveladoras e 77 caminhões-caçamba entregues para o estado”, destacou o ministro.

Outro aspecto ressaltado foi o caráter republicano utilizado no programa. “Nós não olhamos e nem discriminamos ninguém, não beneficiamos os prefeitos da base. O tratamento não é desigual e vamos continuar agindo dessa forma. É dessa forma que o povo quer que a gente aja”, afirmou Pepe Vargas.

Herval, que no ano passado havia recebido uma patrola e uma retroescavadeira por meio do PAC máquinas, na oportunidade recebeu um caminhão-caçamba, iniciativa elogiada tanto pelo prefeito Ildo Sallaberry quanto pelo vice-prefeito Bebeto, presentes no ato de entrega promovido pelo MDA. Ambos ressaltaram a importância de poder contar com a parceria do governo da Presidenta Dilma para oferecer mais e melhores serviços públicos à população, em todas as áreas da administração, especialmente no que tange à manutenção e melhoria de estradas, num município que possui uma área territorial enorme e mais de mil quilômetros de estradas vicinais.

O prefeito Ildo ainda lembrou as dificuldades que encontrou no inicio da sua primeira gestão, tendo em vista que o parque de máquinas do município estava totalmente sucateado e a prefeitura sem crédito e desorganizada administrativamente para receber investimentos da União e do estado, resultado de uma administração anterior desastrosa e irresponsável. “Com muito trabalho e ousadia conseguimos superar a herança negativa que recebemos e alcançar muitas conquistas para o município ao longo desses cinco anos. No começo do primeiro governo tivemos que fazer um esforço gigantesco para adquirir dois caminhões e uma patrola com recursos próprios, algo que não ocorria em Herval há muitas décadas. No entanto, esse apoio do governo federal com a doação das máquinas e desse caminhão, que pode parecer menos relevante diante do cenário atual da prefeitura, é uma iniciativa fabulosa e muito bem-vinda”, salientou o prefeito.

Seminário A memória de cada um na história de todos: Herval no contexto pampiano



A Faculdade de História da FURG (Universidade Federal de Rio Grande) e a Secretaria Municipal de Educação convidam a comunidade a participar do Seminário “A memória de cada um na história de todos: Herval no contexto pampiano” sobre a história de Herval a ser realizado nos dias 20 e 21 de fevereiro no clube comercial e pede a contribuição para a coleta de fotos e documentos antigos para uma exposição durante o evento.

Quem tem interesse em contribuir entre em contato pelo telefone 3267 1215.
Inscrições gratuitas na secretaria de educação ou pelo e-mail  lahis@furg.br


PROGRAMAÇÃO

20/02/2014

17h - credenciamento
20h - Palestra "Educação Histórica e História Local = Profa. Dra. Júlia Silveira Matos (FURG)

21/02/2014

9h - Oficinas

Patrimonio e memória = Profa. Me. Gianne Zanella Atallah (SMED)

Caminhando pela Cidade: pelos passos da História = Prof. Bal. Rodrigo Assis Brasil Valentin
9h - Apresentação das comunições orais "Memória e História Local" - Coordenação da mesa Prof. Dr. Artur Barcelos (FURG)

14h - Mesa Redonda "Problematizando experiências e construindo a História"

"Apresentação e debate sobre as narrativas da cidade" - Profa. Dra. Letícia de Faria Ferreira (UFFS);  Profa. Dra. Adriana K. de Senna (FURG) e Prof. Dr. Artur Barcelos (FURG)

intervalo 17:30h

18h - Palestra Herval no contexto Pampeano
Prof. Dr. Jussemar Weiss

20:00 - Filme na Praça "Contos Gauchescos" baseado na obra de Simões Lopes Neto - Henrique de Freitas Lima

22:00 - Jantar


Pitada filosófica




quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Parceria com governo federal garante inauguração de creche em Herval



A prefeitura de Herval está prestes a festejar a conclusão de uma de suas obras mais relevantes e aguardadas.

Inaugura na próxima sexta-feira, 7, às 17h, o polo de educação infantil Kelvin Vieira Sakai, construído por meio do Programa Pró-Infância, numa parceria da administração municipal com o governo federal, através do Ministério da Educação.

A obra prevista para ficar pronta no final de 2012, será entregue somente agora. O atraso se deve a problemas com a empresa responsável pela execução do empreendimento (Construtora Espíndola) que, na reta final da construção, entrou em situação falimentar e alegou a impossibilidade de concluir a obra.

Segundo o prefeito Ildo Sallaberry, "apesar do atraso, esta é uma conquista fundamental para a educação infantil do município e que precisa ser muito comemorada. Ainda de acordo com Sallaberry, tal atraso não ocorreu por culpa da prefeitura que, por sua vez, tomou todas as medidas administrativas e jurídicas para contornar a situação, inclusive colocando mão-de-obra própria e contratando profissionais por conta dos recursos do município, de modo a finalizar a construção e entregar esta obra para a comunidade, garantindo mais tranquilidade para um número maior de mães que trabalham e precisam deixar seus filhos numa creche", argumentou.

O polo deverá aumentar significativamente a oferta de vagas na educação infantil no âmbito do município. No total, foram investidos na obra cerca de R$ 1,3 milhões, sendo que R$ 1.017.071,94 são fruto do repasse feito pelo Ministério da Educação, por meio do FNDE, e a administração municipal aportou R$ 303.572,79, além de disponibilizar mão-de-obra para o trabalho de conclusão do empreendimento.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Licença poética


Peço licença novamente para entregar-lhes mais palavras simples e sutis, arrancadas do fundo do baú do meu ser e inspiradas na minha musa imaginária...

 

Quem dera viver fosse desfrutar do teu amor
e passear aceso pelas curvas do teu corpo...

Mas a vida é mais e menos que estar contigo,
mesmo que te ver seja tudo que preciso para viver.

A vida é feita de urgências, contas a pagar, estorvos,
estornos no banco, pressa e pressões, fome e sede,
cansaços que roubam o calor dos abraços.

A vida pede pão, líquidos, paz, arte, mel e melodias.
Estar no mundo é um misto de luz e imundícies,
sorrisos e insanidades, carícias e tapas na cara.

O fato é que me fazes feliz e tudo ter sentido e graça.
Tua falta me faz perder o fogo, o fôlego, o afeto e o foco.
Tua alma presente me mostra que a vida é infinda e rara.

O bom da vida são os desafios, a alegria das crias e uma
mulher linda ao lado para mitigar a correria do dia a dia...

Aliás, o dia hoje foi corrido e não te tenho aqui comigo!
Meu coração dispara, contando as horas para te encontrar.
Penso em ti e sinto a alma leve e louca por te amar.

Rir é o melhor remédio




domingo, 2 de fevereiro de 2014

Música para os meus ouvidos


Há quem diga e assine embaixo que Chico Buarque só foi o cara quando compunha e entoava canções para despertar corações e mentes da dureza, alienação e crueldades em curso durante a ditadura militar.

Para mim Chico foi e sempre será o cara, como compositor e intérprete. Chico segue sendo etéreo e eternamente terno, genial e engajado artisticamente na justa rebeldia que busca forjar dias e gentes melhores.

Poucas vezes o amor soa tão puro como na sua boca. Raros homens conseguem ser héteros e, ainda assim, encarnar e vestir tão bem a alma feminina como Chico. Às vezes até mais que muitas mulheres... E tenho dito!




Seguidores